AccorHotels lança quarto conceito com uso intenso de tecnologia

accorhotelsInvestimento no #360Room não foi revelado

Do uso de robôs-mordomos a serviço de chatbots, a tecnologia ganha cada vez mais espaço na hotelaria. Neste cenário, que é do gosto do hóspede, os hotéis que não se atualizam acabam ficando para trás. Pensando em constantes melhorias para os clientes, a AccorHotels desenvolveu o conceito de um quarto tecnológico: o #360Room. A novidade foi apresentada à imprensa hoje (23), no Pullman SP Vila Olímpia, em São Paulo.

O projeto começou a ser desenvolvido em março, com as obras iniciando em maio. Construído do zero, o quarto ficou pronto na semana passada e traz como chamariz inúmeras facilidades na palma da mão. "Foi um plano que, em um pouco mais de seis meses, foi executado com maestria pelos times de TI (Tecnologia da Informação) e Construção e Design", disse Paulo Mancio, vice-presidente sênior de Construção e Design da AccorHotels para América do Sul.

Responsável pela instalação de todo aparato tecnológico do quarto, Erwan Le Goff, vice-presidente de TI da AccorHotels para América do Sul, explicou que o conceito disruptivo tem relação direta com tecnologia. "Queremos um quarto que tenha a cara do cliente e não o contrário. O principal objetivo é, além de facilitar a estada do hóspede, criar um ambiente que seja diferente de tudo o que ele viu, mas sempre montado de um jeito exclusivo e pessoal", diz. 

Equipe de Le Goff e Mancio trabalharam juntas no projetoEquipes de Le Goff e Mancio tocaram o projeto

O apartamento foi construído para o cliente ter o que quiser na palma da mão. Um tablet controla tudo dentro da acomodação, das luzes e a cortina à rotação da cama, que gira 360 graus. Há também uma máquina que lava, seca e passa peças de roupa, em um processo que dura uma hora. O apartamento conta ainda com uma TV 4K, um projetor e carregadores de celular por meio de indução, dispensando o uso de cabos.

AccorHotels: expansão

Segundo os executivos, existe a ideia de expandir o conceito para outros hotéis do Brasil. Mancio conta que o interesse dos hóspedes pelo quarto no Hotel Pullman SP Vila Olímpia, é a razão para pensar na ampliação do projeto. "Estudaremos maneiras de termos quartos assim em outros empreendimentos, com outras temáticas até. São muitas possibilidades", disse.

Tablet que controla as funcionalidades da acomodaçãoTablet que controla as funcionalidades da acomodação

O valor do investimento não foi divulgado pela AccorHotels. A rede francesa, contudo, confirmou que a tarifa cobrada no #360Room oscila de R$ 1,5 mil a R$ 2 mil. Focado no corporativo, o hotel não se restringe somente a esse segmento. O novo quarto, na visão dos executivos, surge como um atrativo para atrair casais e famílias.

O hotel tem como ideal ser sustentável, portanto, não seria diferente no #360Room. Os aparelhos eletrônicos do quarto, por exemplo, se apagam quando não existe movimento ao redor, o que facilita a economia de energia. O empreendimento também reutiliza água da chuva, descarga e pia do banheiro. Para o futuro, Le Goff diz que a pretensão é montar um quarto que use tecnologia de comando de voz.

(*) Crédito das fotos: Lucas Kina/Hotelier News

Comentários