BLTA finaliza roadshow em Paris e Londres com resultados positivos

Nos dias 9 e 11 de abril, a BLTA (Brazilian Luxury Travel Association) realizou seu quarto roadshow internacional. A primeira ação do tipo de 2019 levou uma comitiva de 20 associados para Londres e Paris. Nos encontros, que ocorreram nas sedes da embaixada do Brasil, foram feitas rodadas de negociações com os principais players locais do mercado de luxo. Assim como reuniu, nas duas cidades, cerca de 150 operadores, agentes de viagem e imprensa. 

De acordo com Simone Scorsato, diretora executiva da BLTA, esta edição foi um sucesso tanto em Londres quanto em Paris “Tivemos um considerável aumento no número de associados participantes, subindo de 13 para 20, e identificamos uma excepcional qualidade dos buyers presentes nas rodadas de negócios", afirma. Além disso, promovemos um coquetel após o encerramento dos meetings que reuniu 150 pessoas nas duas localidades, entre autoridades, imprensa, formadores de opinião e agentes de viagem”, completa.

Simone também lembra que 20% dos clientes que se hospedam nos 38 hotéis da associação vêm da Europa. “O interesse pelo turismo de luxo brasileiro continua crescente, sendo público majoritário em alguns dos nossos associados. O câmbio atual também é favorável para que estes consumidores visitem o Brasil”, diz. 

Além disso, outro fator que vem contribuindo para a expansão desse cenário é a ampliação da frequência de voos ligando o continente e o Brasil. Como, por exemplo, a nova rota Rio-Londres da low-cost Norwegian, que começou operações em 31 de março

bltaCasa Turquesa foi um dos hotéis associados presentes no roadshow

BLTA: turistas internacionais

Luciana Sae, diretora de Vendas do Uxua Casa Hotel & Spa, informou que 60% dos hóspedes do hotel são internacionais. Localizado em Trancoso, na Bahia, o Uxua recebe principalmente visitantes dos Estados Unidos, Reino Unido e França. “O interesse pelo Brasil vem aumentando. Não só do público final, como de agentes de viagens que buscam montar roteiros diferentes, conhecer novidades e escapar do tradicional Rio-Iguaçu”, acrescenta. 

Para Tetê Etrusco, proprietária da Casa Turquesa, em Paraty (RJ), o turismo internacional é indispensável. “Para meu negócio, e creio que para todos da BLTA, o mercado internacional é essencial. Por isso sofremos tanto com a queda da frequência após as Olimpíadas", revela. "Misturando a situação caótica do país, e em particular do Rio de Janeiro, esse período foi um desastre. Mas desde o ano passado já sentimos uma melhora representativa e, visto a quantidade de demanda já para 2020, a tendência é crescer”, enfatizou a empresária. 

(*) Crédito das Fotos: Divulgação/ BLTA

Comentários