Cadastur online proporciona economia de 50% para prestadores

Cadastur Online - Custo - prestadoresA fiscalização In Loco também foi importante para os resultados

Implementada há um ano pelo MTur (Ministério do Turismo), o Cadastur 3.0 se tornou grande aliado na fiscalização proposta pelo governo. Em busca do maior número de cadastrados possível, a novidade aumentou em 28% o número de profissionais e empresas dentro do sistema. Além disso, 50% do custo do público no processo foi reduzido.

A redução foi confirmada com estudo de custos após o lançamento da plataforma. Assim, identificou-se que as obrigações para se cadastrar poderiam ser cumpridas com gasto menor, comparado ao anterior. Para o governo federal, a funcionalidade também representou economia de 31%. O levantamento foi feito em conjunto com o Ministério da Economia.

“Modernizar e desburocratizar os processos que envolvem o MTur e prestadores de serviços representam boas práticas”, comenta Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo. O executivo cita também como pauta importante e outro exemplo de descomplicação, a aprovação da Lei Geral do Turismo, comemorada pelo MTur e por entidades hoteleiras.

Cadastur: mais benefícios

Em empreendimentos e colaboradores, o modelo online também foi responsável por importante melhora. De 64,5 mil cadastrados, no início de 2018, o valor foi para 82,38 mil na atualidade. Ao todo, diversos agentes do ministério visitaram 27 capitais e 12 destinos de relevância turística. Este foi outro fator determinante para o sucesso do processo.

A praticidade do cadastramento foi destacada por Luciana Arruda, empresário e dona de uma franquia de agência de viagem, em Brasília. “Foi muito rápido. Consegui fazer todo o processo online, inclusive a inclusão de documentos. O melhor é que não gastei nada”, conta.

O cadastro no sistema Cadastur é obrigatório os seguintes de acampamentos turísticos, agências de turismo, meios de hospedagem, organizadoras de evento, parques temáticos e transportadoras turísticas.

(*) Crédito da foto: Gustavo Messina/MTur

Comentários