Cancelamentos de grandes eventos causarão grandes perdas ao turismo, diz FecomercioSP

FecomercioSP - eventosGrandes eventos só acontecerão mediante a descoberta de uma vacina

Nas últimas semanas, a prefeitura da capital paulista anunciou o adiamento e cancelamento de grandes eventos como Réveillon na Avenida Paulista, Carnaval e Fórmula 1. Ainda é cedo pra dizer qual será o real impacto no turismo, mas a FecomercioSP prevê grandes perdas no setor. Buscando impulsionar uma retomada, hoje (30), o SPCVB (São Paulo Convention & Visitors Bureau) e ABEOC (Associação Brasileira de Empresas de Eventos) se uniram para mostrar o que o estado vem desenvolvendo para a recuperação do segmento.

Para a FecomercioSP, a decisão é a mais coerente, pois, embora já tenham sido implantados protocolos sanitários que preveem higienização e distanciamento social, essas práticas são muito difíceis de serem controladas em eventos desse porte.

 De acordo com o Conselho de Turismo da Federação, o cancelamento da Fórmula 1 é o que deve ter mais impacto, pois aproximadamente 115 mil visitantes costumam se deslocar para acompanhar os treinos e a corrida, com movimentação financeira em torno de R$ 185 milhões, entre sexta-feira e domingo. São gastos com hospedagem, transporte, alimentação, entre outros.

Por outro lado, o cancelamento do Réveillon na Paulista não deve abalar tanto o setor de turismo, pois é frequentado por moradores. O evento movimentou cerca de R$ 650 milhões em 2020, segundo dados do Observatório do Turismo. Para a FecomercioSP, o valor deve ser realocado para outros tipos de festas particulares, sem perdas relevantes.

FecomercioSP: Carnaval

Já o Carnaval paulistano, que tem crescido sistematicamente nos últimos anos – podendo ser considerado o segundo maior do Brasil –, chega a movimentar cerca de R$ 900 milhões. Com o adiamento da festa, ainda não é possível prever se esse montante sofrerá impactos consideráveis.

A entidade recomenda que os empresários se preparem para oferecer serviços e produtos para pequenos encontros, criando oportunidades para segmentos como decoração, vestuário, comidas e bebidas, entre outros.

(*) Crédito da foto: thekaleidoscope/Pixabay

 

Comentários