Chefs no B com os estrelados Michelin é sucesso no B Hotel em Brasília

De Brasília, DF*

Caillon, Sato, Ana Paula e Vauxion

O B Hotel de Brasília, o mais novo empreendimento da capital federal brasileira, celebrou nesta noite (14) o primeiro jantar do Chefs no B. O projeto gastronômico traz, nesta terceira edição, os chefs franceses e duplamente estrelados pelo Guia Michelin, Jean-Rémi Caillon e Sábastien Vauxion. Ambos são do restaurante Kintessence, do hotel Le K2 Palace, localizado em Courchevel.

O evento continua amanhã e, para quem não pode vir nesta terça-feira, ainda há oportunidade de apreciar o menu degustação de seis etapas, que é uma verdadeira explosão de sabores.

Chefs no B

Para Ana Paula Ernesto, diretora executiva do B Hotel e idealizadora do Chefs no B, a gastronomia é a essência de um empreendimento hoteleiro. "O Chefs no B foi criado desde o princípio do projeto do empreendimento. É por esta razão que fizemos um investimento tão significativo na infraestrutura de Alimentos & Bebidas no B Hotel. Foi por isso que criamos essa cozinha show para que ela se tornasse o palco e pudesse receber chefs do Brasil e de outros países. E quando dizemos que nosso chef é a estrela do nosso hotel, queremos também quando um outro chef vem ao B Hotel, ele suba ao palco e coloque a gastronomia em primeiro lugar, para poder proporcionar aos hóspedes e à sociedade uma experiência memorável", explicou Ana.

A CEO do B Hotel enfatizou também que a gastronomia no B Hotel deve trazer resultados para seus investidores. "A gastronomia quando bem trabalhada e divulgada traz um retorno que pode ser igual aos recursos oriundos da hospedagem", disse Ana Paula.

Recebendo os convidados, Rodrigo Sato, chefe executivo do B Hotel, celebra mais uma vez o acontecimento gastronômico em sua casa. "É muito importante para a gastronomia, num contexto global, poder receber chefs conceituados para fazermos juntos uma troca de experiências. A forma de preparo em conjunto com os ingredientes brasileiros celebram uma gastronomia mundial", comentou o chef Sato.

Para o chef executivo Caillon, que vem ao Brasil pela primeira vez, a iniciativa gastronômica do B Hotel é muito importante para valorizar a gastronomia local e estrangeira. "Trouxemos alguns pratos do Kintessence, os quais adaptamos com alguns produtos locais como a mandioca defumada. Outros pratos, apreciados nesta edição do Chefs no B incluem a castanha do Brasil, o queijo Reblochon produzido no Rio Grande do Sul, além do caviar Baeri, produzido no Uruguai pela Polanco", comentou Caillon a nossa reportagem.

Já, o chef pâtissier Vauxion, quem também estreia em terra tupiniquin, preparou o Macaron de limão e cachaça, utilizando a marca mineira Germana. "Para finalizar, apresentamos o chocolate belga 70% com flor de sal", disse o chef.

Aulas na quinta-feira

Para os gourmands que desejam aprender os segredos da alta gastronomia, na quinta-feira (16), acontece uma aula às 9 horas no B Hotel Brasília. No encontro, os dois chefs franceses mostram as técnicas e dão dicas para a elaboração de pratos. Após a demonstração, os alunos poderão degustar as receitas. 

Caillon e Vauxion no Hotel B

Sobre os chefs estrelados

A história do começo da carreira do chef Jean-Rémi Caillon é parecida com a de muitos profissionais de sucesso que estão na gastronomia. Foi com a avó, há 17 anos que ele descobriu que queria ser cozinheiro. Na época ele era apenas um adolescente de 14 anos. Hoje o chef Caillon detém duas estrelas Michelin pelo seu restaurante Le Kintessence Restaurant, no Le K2, hotel localizado em Courchevel, na França.

Na sua carreira, o chef Caillon sempre trabalhou em restaurantes de hotéis, com chefs estrelados. Com o três estrelas Michelin, Philippe Rochat, atuou no L'Hôtel de Ville na Suíça. Já no La Chèvre d'Or, que fica na cidade medieval de Êze, no sul da França, teve a oportunidade de trabalhar com o chef duplamente estrelado, Philippe Labbé.

Em 2010, ele participou da abertura do Shangri-La em Paris como chef de partida. “O restaurante do Shangri-La foi muito importante para Paris em razão de ter aberto a porta para a gastronomia internacional. Foi o primeiro que trouxe, por exemplo, um restaurante de culinária chinesa dentro de um hotel”, comentou o chef Caillon.

Sébastien Vauxion

O chef executivo pâtissier, Sébastien Vauxion, também começou sua carreira, ainda criança, por incentivo da família. Sua mãe tinha uma pequena loja de doces e foi lá que ele pegou o gosto, literalmente, por um dos segmentos mais destacados da gastronomia mundial. 

Começou profissionalmente com mais vigor em Paris, trabalhando com Pierre Hermé, um renomado chef pâtissier e chocolatier. Depois foi ser chef de partida do Le Meurice, um dos mais conceituados hotéis palácios da Cidade Luz. 

Em 2008 entrou no IHG (InterContinental Hotel Group) e foi para Dubai, onde ficou três anos. Lá ele trabalhou, como chef pâtissier no restaurante Reflets, de Pierre Gagnaire. De volta a Paris ele continuou sua jornada no espaço gastronômico de Gagnaire. Desde 2014, o chef Vauxion está no Le Kintessence Restaurant. Vauxion também tem duas estrelas Michelin.

Veja na galeria abaixo o making of do Chefs do B, as fotos dos pratos e de alguns convidados.

(*) Créditos das fotos: Peter Kutuchian

(**)  A reportagem do Hotelier News viaja a Brasília a convite do B Hotel.

Comentários