Coronavírus: veja como se prevenir e identificar possíveis casos

coronavirusSurto começou na China, em dezembro do ano passado

Um novo vírus vem deixando autoridades de saúde do mundo todo em alerta. O coronavírus, transmissor de infecções pulmonares, surgiu na cidade de Wuhan, na China, em dezembro de 2019. Com alta rotatividade de pessoas de diferentes países, os hotéis devem ficar em alerta e prevenir possíveis contágios entre hóspedes e colaboradores.

Com as mesmas características de proliferação de uma gripe, o coronavírus é da mesma família de doenças respiratórias como pneumonia e Sars (Síndrome Respiratória Aguda Grave). A última foi responsável pela morte de mais de 600 pessoas na China e em Hong Kong, de 2002 e 2003. O novo vírus ainda é desconhecido pela comunidade médica.

Segundo informações da Reuters, o número de mortos pelo coronavírus já chega a 132 e, na China, infectados totalizam cerca de 6 mil pessoas. Até o momento, foram confirmados casos em Hong Kong, Macau, Taiwan, Alemanha, Austrália, Camboja, Canadá, Coreia do Sul, Emirados Árabes Unidos, Japão, EUA, Malásia, Nepal, Singapura, Sri Lanka, Tailândia e Vietnã. Muitos deles causados pela chegada de turistas oriundos de locais com altos índices de contágio.

Japão e EUA se mobilizaram para retirar seus cidadãos de Wuhan, epicentro do surto. Desde quinta-feira passada (23), a província de Hubei está em isolamento como medida preventiva. Entretanto, o prefeito Zhou Xianwang afirmou que cerca de 5 mil pessoas deixaram o local antes da data.

Governos de Rússia e China estão trabalhando em conjunto para desenvolver uma vacina contra o coronavírus. Até o momento, contudo, novas informações sobre a evolução da pesquisa não foram divulgadas.

O Ministério da Saúde anunciou ontem (28) dois casos suspeitos de coronavírus no Brasil: um em São Leopoldo (RS) e outro em Curitiba (PR). Uma pessoa segue em observação em Belo Horizonte (MG), mas ainda sem confirmação. A pasta declarou que o país está no nível 2 de classificação de risco, o que significa “perigo iminente”.

Coronavírus: contaminação

Acredita-se que um mercado de peixes em Wuhan é a origem do coronavírus. É provável que contágio tenha começado com a transmissão entre animais, de animais para humanos e de humanos para humanos. O vírus é transmitido via aérea, contato com secreções e objetos contaminados.

Sintomas

Entre os principais sintomas estão: febre, dificuldade respiratória, tosse, problemas gástricos e diarréias em casos mais amenos. Em casos mais graves, o coronavírus pode causar pneumonia, insuficiência renal.

O diagnóstico pode ser feito por meio da coleta de materiais respiratórios e, para a confirmação da doença, é necessário que os exames detectem o RNA viral. Vale ressaltar que a fase de contágio pode acontecer antes mesmo dos pacientes apresentarem algum sintoma.

Medidas preventivas

O Ministério da Saúde recomenda algumas medidas para a prevenção do coronavírus, entre elas: 

  • evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas
  • realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente
  • utilizar lenço descartável para higiene nasal
  • cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir
  • evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca
  • higienizar as mãos após tossir ou espirrar
  • não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas
  • manter os ambientes bem ventilados
  • evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença
  • evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações

Dentro dos hotéis, a governança deve redobrar os cuidados com a limpeza dos quartos e roupas de cama. Já no setor de A&B (Alimentos & Bebidas), louças e talheres também precisam ser minuciosamente higienizados. Carnes e ovos também têm que ser bem cozidos.

Campanhas de prevenção e conscientização entre colaboradores e hóspedes ajudam na prevenção. Pessoas recém-chegadas de países contaminados devem receber atenção extra no momento do check-in e, caso haja algum médico de plantão, uma avaliação sempre é recomendada.

(*) Crédito da foto: TYRONE SIU

Comentários