Desemprego desacelera no terceiro trimestre, diz IBGE

Desemprego chega a 11,8% sendo menor do que o terceiro trimestre de 2018

O desemprego no Brasil fechou o terceiro trimestre em 11,8%, segundo divulgou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia de Estatística). O dado é menor do que os três meses encerrados em junho, quando atingiu 12% da população. Também é menor quando comparado com os três meses encerrados em setembro de 2018, quando esteve em 11,9%.

Com isso, o contigente de pessoas sem emprego soma 12,5 milhões de pessoas, o que significa uma retração de 251 mil com relação à pesquisa anterior. Já a população ocupada atingiu 93,8 milhões, tendo uma elevação de 459 mil pessoas.

Desemprego: número de desalentados cai

Já a população de desalentados, que são aqueles que desistiram de procurar um emprego, ficou em 4,7 milhões de pessoas, um recuo de 3,6% com relação ao trimestre anterior. Contudo, ficou estável com relação ao mesmo trimestre do ano passado. 

Já o percentual de desalentados em relação à população na força de trabalho, que não têm perspectivas no trabalho, registrou percentual de 4,2%, tendo uma redução de apenas 0,2 ponto em relação ao trimestre anterior (4,4%). Ficou estatisticamente estável frente ao mesmo trimestre de 2018 (4,3%). 

O número de empregados com carteira de trabalho assinada no setor privado - exclusive trabalhadores domésticos - chegou a 33,1 milhões, com estabilidade em ambas as comparações. A categoria dos funcionários sem carteira de trabalho assinada no setor privado, totalizando 11,8 milhões, é considerado recorde pleo IBGE na série histórica. Este item cresceu nas duas comparações: 2,9% em relação ao trimestre anterior e 3,4% frente ao mesmo período de 2018. 

A categoria dos trabalhadores por conta própria chegou a 24,4 milhões de pessoas, também sendo novo recorde na série histórica, crescendo 1,2% frente ao trimestre anterior e 4,3% em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

(*) Crédito da foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Comentários