Em live, CEOs fazem novo panorama sobre o impacto da crise e projeções para 2020

liveAção governamental e cenário da hotelaria independentes também foram pauta

Quase um mês se passou desde o primeiro debate promovido pelo Hotelier News e Grupo R1 com CEOs de grandes grupos hoteleiros sobre a crise. Hoje (11), o grupo de executivos se reuniu novamente em live transmitida pelo Youtube para analisar o que mudou nos últimos 30 dias e projeções de retomada para 2020.

Em transmissão apresentada por Peter Kutuchian (Hotelier News) e Raffaele Cecere (R1) com moderação de Vinicius Medeiros (Hotelier News) e Roland Bonadona (Bonadona Consult), Alexandre Gehlen (ICH Administração de Hotéis), Francisco Costa Neto (Aviva), Paulo Roberto Caputo (Átrio Hotel Management) e Roberto Bertino (Nobile Hotéis) se posicionaram sobre o novo momento da pandemia.

Feito um panorama com as redes, as empresas dos participantes estimam perda de 50% em receita este ano comparado a 2019 com a esmagadora maioria de seus hotéis paralisados. “Já temos os números na mesa com receita 50% inferior ao ano passado. Abril, maio e junho a receita será zero. Em nosso melhor cenário, teremos uma queda de 30% em 2020. Agora, vamos analisar hotel por hotel, mercado por mercado e medir como será a retomada”, conta Caputo.

Para o CEO da Aviva, esta será a média do turismo como um todo. “O PIB do turismo deve recuar 50% também e temos muito mais para cair. Acredito que esta será uma média na cadeia do setor. A receita agora é importante, mas o fluxo de caixa é mais. Na Aviva, a queda estimada é em torno de 60%”.

Live: hotelaria independente

Em um cenário de incertezas, hotéis independentes estão mais expostos por muitas vezes não contarem com o respaldo de investidores. Entre tantos pontos de vulnerabilidade, os convidados analisaram as principais preocupações do segmento e possíveis fechamentos definitivos. “Sabemos que muitos estão com limite de caixa, com força para segurar dois ou três meses com riscos de fatalidades por difícil acesso aos financiamentos”, destacou Bonadona. 

Com amplo relacionamento com empreendimentos independente por meio da bandeira Ameris, Bertino acredita cautela é essencial na retomada. “Todos nós estamos acumulando dívidas, ninguém está ganhando dinheiro. Mesmo quem tem reserva está tirando para jogar na operação. O tempo é limitado, os recursos estão ficando escassos e as empresas estão se preparando para adotar medidas de austeridade. Temos que ter cautela, a reabertura precisa ser responsável e qualquer erro pode ser fatal”.

“A hotelaria independente e de rede são complementares. Cada hotel tem a sua história, sua forma de ser conduzido. Hoje está claro que quem se preparou com alguns meses de antecedência de gordura vai se sair melhor, mas não tenho dúvidas que muitos empreendimentos sairão com sequelas e com os independentes isso não é diferente. Toda a cadeia precisa entender que todos estamos mais pobres, renegociando contratos. O desafio é lidar com estruturas de custos, ocupações e diárias”, complementa Gehlen.

Para assistir a live na íntegra basta acessar o link (a transmissão começa no minuto 1:06 do vídeo).

(*) Crédito das imagens: reprodução da internet

Comentários