Em parceria com a MyCheck, Oracle se prepara para lançar ferramenta de check-in antecipado

Check-in antecipado OracleMoroso, processo de check-in é tido como gargalo na hotelaria

Com os temas mobilidade, inovação e automação, a Oracle promove um evento em sua sede, em São Paulo, no dia 8 de maio. Na ocasião, a empresa apresentará seu mais novo produto: um sistema de antecipação de check-in. A plataforma foi desenvolvida em conjunto com a Mycheck, parceira internacional da companhia e especializada em soluções de pagamento via mobile. A estreia da ferramenta no mercado nacional ocorre em junho, com um piloto em um hotel na capital paulista.

No encontro, a Oracle mostrará, na prática, como funciona o Web Check-in para uma plateia formada por hoteleiros de rede e hotéis independentes de todo o Brasil. Sami Bin, diretor da MyCheck no Brasil, participará do encontro, esclarecendo cada detalhe da ferramenta. "Vamos mostrar, passo a passo, como funciona o sistema", antecipa o executivo.

Um hotel da capital paulista será o primeiro a experimentar a facilidade. Segundo os desenvolvedores, o empreendimento é chamado de modelo, servindo para antever como o mercado brasileiro vai se adaptar a uma plataforma que outros países já conhecem.

Segundo Bin, o instrumento nada mais é do que uma adaptação já desenvolvida pelas duas empresas em outros países. Para funcionar no Brasil, além da mudança de idioma para o português, foi necessário fazer adaptações em virtude da obrigatoriedade do FNRH (Ficha Nacional de Registro de Hóspedes). O sistema de cadastro de clientes, que todo meio de hospedagem brasileiro precisa ter, gerou alguns meses de trabalho para os desenvolvedores.

"Entendemos que essa tecnologia é uma demanda reprimida de mercado", sublinha Amy Yang Secches, diretora da divisão de Hospitality da Oracle. De acordo com a executiva, é corriqueiro encontrar hoteleiros que pedem esse tipo de tecnologia. “Essas requisições funcionam quase como um aval para o lançamento”, diz Amy, destacando que muitas delas foram ouvidas nos eventos recentes promovidos pela companhia no Brasil – a passagem pelo Rio Grande do Sul foi a mais recente.

Antecipação de check-in: detalhes

Os passos para a instalação dessa tecnologia são bem simples. Tudo depende do funcionamento do sistema de front desk da Oracle, o Opera. A plataforma é uma espécie de “coração da operação”. O Web Check-in é mais um adas 8 mil integrações ativas do sistema.

Com o Opera funcionando, o hotel tem três opções de utilização para fazer antecipação de check-in. São elas: pelo próprio site, a partir de um link exclusivo ou em totens espalhados pelo hotel – o terceiro já in loco na unidade hoteleira.

Na avaliação de Bin, o que deve ser mais adotado é o link, que será mandado para o cliente um dia antes de sua entrada no estabelecimento. O link permite que o hóspede confirme sua reserva, faça o check-in, preencha os dados da FNRH e escolha o apartamento para sua estadia. Com os passos concluídos, sua única tarefa ao chegar ao empreendimento é pegar a chave do quarto.

A ideia é facilitar a rotina do hotel e do viajante. O primeiro é ajudado porque consegue ter os dados já preenchidos e se prepara para melhor atender ao cliente antes mesmo de sua chegada. No segundo caso, antecipar um processo – geralmente moroso – de seu período hospedado significa mais comodidade.

A antecipação aparece como mais uma opção e não como obrigatoriedade. E, para que funcione bem, reflete Bin, pede uma mudança de hábito de clientes que já viveram processo parecido na indústria da aviação. "É parecido com o que vivemos quando começaram a chegar totens de autoatendimento em aeroportos. É uma mudança de comportamento e precisamos ajudar nesse processo", pontua.

O período de testes no hotel piloto e o começo das vendas para empreendimentos no país são os primeiros passos de uma ferramenta que pode mais. Com o êxito do Web Check-in, a Oracle já prepara outras possibilidades. Acompanhar o consumo durante a hospedagem e realizar o check-out, com cobrança pré-autorizada, são funcionalidades possíveis e prováveis.

(*) Crédito da foto: PhotoMix-Company/Pixabay

Comentários