FOHB: número de hotéis fechados no país chega a 65%

FOHB - estudo Oferta de Disponibilidade Hoteleira_info 11

O FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil) divulgou hoje (14) nova edição do estudo Oferta de Disponibilidade Hoteleira. Dessa vez, o período de análise vai de 11 a 17 de maio, envolvendo 870 hotéis (139,7 mil apartamentos) de 64 redes, em 208 cidades de 26 estados brasileiros. Atualmente, 65% dos participantes mantêm atividades suspensas.

Em relação à reabertura, há poucas novidades frente ao estudo anterior (veja gráfico acima). Junho e julho prosseguem como meses preferenciais para o retorno às atividades, mas o último ganhou mais pontos percentuais. A julgar a dificuldade que algumas cidades encontram para conter o avanço do Covid-19, julho deve avançar ainda mais nas próximas pesquisas.

Em São Paulo, por exemplo, a quarentena foi estendida recentemente para 31 de maio. No Rio de Janeiro, fala-se em lockdown, com o MP (Ministério Público) já fazendo essa recomendação. Com isso, atrasa-se a retomada de demanda turística nessas praças, independentemente dos hotéis estarem livres para operar.

FOHB: mais dados

Em relação à pesquisa anterior, São Paulo e Rio de Janeiro mantiveram percentuais parecidos de hotéis fechados, passando de 65,7% e 64,5% para 64,2% e 65%, respectivamente. Os índices relativamente baixos das duas cidades têm relação com o grande número de propriedades com moradores. 

Porto Alegre e Florianópolis seguem com os níveis mais altos de propriedades fechadas, mas também apresentaram ligeira queda frente à última pesquisa, passando de 91,3% e 86,1% para 86,1% e 85,33%, respectivamente. Já Brasília diminuiu ainda mais o percentual de unidades com atividades suspensas, indo de 39,2% para 31,5%.

No gráfico abaixo, é possível ver o percentual de hotéis fechados no país ao longo dos levantamentos.

(*) Crédito da capa: Peter Kutuchian/Hotelier News

(**) Crédito dos infográficos: FOHB

Comentários