Governo do Rio de Janeiro apresenta selo de turismo consciente

rio de janeiro- seloCertificação foi criada ao lado da Seecretaria de Saúde do estado

Conforme a quarentena é flexibilizada, o governo  do Rio de Janeiro organiza retomada do turismo. No último sábado (6) o órgão realizou o lançamento do programa “Rio de Janeiro Turismo Consciente”.

Dentre as propostas, está o selo elaborado pela Secretaria de Turismo em parceria com a Secretaria de Saúde. O projeto foi criado no intuito de auxiliar empresas do setor durante o processo de aplicação das recomendações sanitárias do Ministério da Saúde e da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Previamente, a ABIH-RJ e Hotéis Rio lançaram uma certificação de boas práticas no combate ao Covid-19. A nova ação chega por parte do governo, visando reforçar as ações e guiar o setor durante a retomada.

“Na sexta-feira (05), publicamos no Diário Oficial o decreto que vai revitalizar novamente o turismo no Estado do Rio de Janeiro. Com o selo, o turista fica informado sobre os serviços turísticos que estão seguindo as regras para evitar a propagação do novo coronavírus” disse Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro.

“Criamos o selo ‘Rio de Janeiro Turismo Consciente’ para que todos que gravitem em torno desse setor da economia possam entrar no site e atestar, por autodeclaração, que vão cumprir rigorosamente todos os protocolos. Aqueles que realizarem esse procedimento vão receber o selo informando: “eu sou uma empresa consciente e estou apto a receber visitantes” complementou Otavio Leite,  o secretário de Turismo.

Rio de Janeiro: o selo

Aos interessados em obter o selo, é necessário se cadastrar no site (www.turismoconscienterj.com.br), onde está disponível o manual "10 Mandamentos para o Turismo Consciente". Os estabelecimentos interessados devem se inscrever, atestando, por autodeclaração, que se comprometem a cumprir todos os critérios estipulados.

Dentre eles, estão regrar como a  obrigatoriedade do distanciamento social de no mínimo um metro, uso de equipamentos de proteção individual. Além do cumprimento de regras de higiene pessoal, tanto por parte dos profissionais quantos pelos clientes, e limpeza e higienização de ambientes.

Outra ação necessária é a capacitação dos profissionais das empresas para que possam seguir os protocolos sanitários vigentes, além da prestação de informações aos clientes sobre a importância das regras que estão sendo seguidas.

(*) Crédito da foto: gabyps/Pixabay

Comentários