Kayak: com low costs, queda de preço das passagens aéreas chega a 23%

kayak- passagensSky Airlines anunciou voos entre Santiago e Salvador

Com a chegada das low costs, o mercado aéreo está mais competitivo. Segundo dados da Kayak, ferramenta de planejamento de viagens, os preços das passagens sofreram queda de até 23% nas rotas que passaram a ser operadas pelas empresas de baixo custo. Foram pesquisados voos da Sky Airline e da Norwegian Air nas rotas do Rio de Janeiro - Londres, São Paulo -  Santiago e Rio de Janeiro - Santiago.

O levantamento do Kayak informa que o preço médio da passagem entre Rio de Londres caiu de R$ 5,9 mil para R$ 4,6 mil após a chegada da Norwegian, queda de 23%. O trajeto entre a capital fluminense e a chilena foi de R$ 1,7 mil para R$ 1,4 mil depois que a Sky entrou no mercado. Já a operação entre São Paulo e Santiago passou de R$ 2,2 mil para R$ 1,8 mil - redução de 17%.  

“O estímulo à competitividade é uma das medidas para estimular a queda no preço das passagens. Países vizinhos, como Argentina, Colômbia e Chile, com cerca de um quarto da população do Brasil, têm mais que o dobro de empresas voando nos destinos domésticos. Estamos no caminho certo”, afirma Marcelo Álvaro Antonio, ministro do Turismo.

Para Eduardo Fleury, líder de Operações do Kayak no Brasil, é importante que o viajante saiba que está pagando mais barato por um produto mais simples. Caso opte por contar com todos os serviços de bordo, o valor sobe. “Os preços podem ter diminuído tanto pela oferta de passagens baratas das low costs como por uma revisão de estratégia de companhias tradicionais, que podem estar baixando seus preços de base e oferecendo voos com menos serviços para continuarem competitivas”, analisou.

Kayak: low costs

No total, quatro low costs já operam na malha aérea brasileira, com voos regulares e internacionais.  A primeira delas, em novembro de 2018, foi a chilena Sky Airline. Logo depois, o país passou a contar com a europeia Norwegian Air, que teve autorização concedida pela Anac em agosto de 2018. Depois vieram Flybondi e Jetsmart.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Sky Airlines

Comentários