Lodging Econometrics: pipeline europeu mantém expansão

Lodging Econometrics - pipeline Europa_internaGrandes redes internacionais protagonizam a expansão da hotelaria europeia

Ao fim do terceiro trimestre de 2019, o pipeline de desenvolvimento de hotéis na Europa continua a crescer. Mais ainda, apesar das incertezas geradas pelo Brexit, o total de projetos atingiu patamares recordes. Segundo a LE (Lodging Econometrics), há 1.710 projetos (264.080 quartos) previstos no Velho Continente, alta de 18% frente igual período de 2018.

A consultoria americana destaca que o pipeline europeu cresce há sete anos consecutivos. No segundo trimestre, por exemplo, a alta foi de 23%. Boa parte desse desenvolvimento é impulsionada pela aposta que as principais cadeias hoteleiras mundiais fazem no continente. A Hyatt Hotels é um bom exemplo desse movimento, principalmente de unidades de luxo.

Analistas da LE ponderam, contudo, que o Brexit traz incertezas para a estabilidade econômica da Europa. Soma-se a isso a guerra comercial entre EUA e China e a consultoria vê um ambiente mais desafiador para a expansão hoteleira no continente. A desaceleração da taxa de expansão do pipeline entre os últimos dois trimestres aponta para isso, ressalta a empresa.  

Lodging Econometrics: análise por país e redes

A Alemanha lidera o pipeline no Velho Continente, com 314 projetos (57.485 quartos) confirmados. Reino Unido, com 296 hotéis (42.307 apartamentos) vem a seguir, seguido por França (172 e 21.743) e Portugal (115 e 11.821). Um pouco mais atrás aparece a Polônia, que tem 87 empreendimentos programados, totalizando 13.485 habitações.

Como citado, grandes redes internacionais lideram a expansão na região. Com 220 projetos (35.975 quartos) confirmados, a Marriott International ocupa o lugar mais alto do pódio. Na sequência aparecem Accor, com 213 hotéis (28.941 apartamentos) e Hilton (176 e 27.047). Entre as marcas, o protagonismo é da família ibis, com 105 unidades (13.447 habitações) 

(*) Crédito das fotos: Pexels/Pixabay

(**) Crédito da foto: Free-Photos/Pixabay

Comentários