MHB Hotelaria anuncia novo projeto de gerenciamento hoteleiro

MHB Hotelaria- BPOServiço busca reduzir e gerenciar custos de parceiros

Com expertise em gestão hoteleira, a MHB Hotelaria aposta em um novo produto. Focado em gerenciamento, o BPO (Business Process Outsourcing) chega para terceirizar processos de determinados departamentos de parceiros com o uso da tecnologia da informação, buscando aprimorar a administração de custos dos hotéis.

Oferecido pela Prime Salles - unidade de negócio que está sob o guarda-chuva da MHB - o serviço terceirizado traz uma gestão experiente e especializada nas áreas financeira, comercial, RM, reservas, marketing, e-commerce e comunicação. Até o momento, sete empreendimentos de Belo Horizonte - principal mercado de atuação do grupo - já operam com o BPO.

“Centralizamos as operações a fim de otimizar, monitorar e gerenciar custos através de estratégias e modelos muito utilizados na hotelaria internacional. É um processo inovador para que os nosso parceiros tenham sucesso em seus resultados com mais rapidez e controle das ações”, explica Pablo Ramos, CEO da MHB.

Mirando principalmente em hotéis independentes, a empresa pretende atingir a marca de 30 unidades operando com o serviço até o final de 2020. “Agora, com o problema do coronavírus, provavelmente teremos que revisar nossa meta. Mas em princípio, nossos planos são esses”.

Sobre o impacto do BPO na receita da empresa, o CEO afirma que a redução de custos pode chegar a 20%, visto que o corpo de colaboradores foi enxugado com a nova proposta de gerenciamento.

A Prime Salles ainda oferece capacitação aos funcionários dos empreendimentos parceiros por meio de vídeoaulas.

MHB Hotelaria: Prime Salles

Focada em consultoria e capacitação, o braço da MHB foi redesenhado no ano passado, mas já existe há quase três anos. Com o conceito de gestão compartilhada, o negócio não tem o objetivo de vender bandeiras, mas módulos. A proposta é oferecer suporte aos departamentos defasados a partir do know how da empresa.

(*) Crédito da foto: Arquivo pessoal

 

Comentários