MTur avança na criação da Rede Brasileira de Cidades Criativas

MTur - rede de cidades criativasRepresentantes das duas pastas se reuniram ontem (17), em Brasília

O MTur (Ministério do Turismo) deu mais um passo para a criação da Rede Brasileira de Cidades Criativas. Ontem (17), representantes do MTur estiveram com membros do Ministério da Cidadania para debater aspectos do acordo de cooperação técnica entra as duas pastas que viabilizarão a implementação da rede.

A Rede Brasileira é inspirada na Rede Mundial de Cidades Criativas, criada em 2004 pela Unesco. O objetivo é estimular o desenvolvimento da Economia Criativa nos municípios brasileiros, gerar inclusão social e desenvolvimento econômico sustentável. Uma consequência direta é também o incremento das cadeias produtivas locais e regionais, beneficiando também serviços turísticos.

Secretário de Integração Interinstitucional do MTur, Bob Santos diz que a iniciativa traz, acima de tudo, mais qualidade de vida às localidades. “Esse acordo de cooperação técnica dá poder de desenvolvimento turístico, econômico, cultural e social às comunidades. Ele é um instrumento que afeta diretamente a qualidade de vida das cidades, criando soluções criativas de melhorias locais. O turismo tem muito a ganhar com esse projeto “, avalia.

MTur: projeto importante

De acordo com a Unesco, as cidades da rede trabalham em busca de dois objetivos comuns: colocar as indústrias criativas e culturais no centro dos planos de desenvolvimento locais e cooperar ativamente por meio de parcerias entre cidades em nível nacional e internacional. Ao todo, são sete categorias: Artesanato e Artes Folclóricas, Design, Cinema, Gastronomia, Literatura, Artes Midiáticas e Música. Os municípios só podem se candidatar a uma única categoria da Rede de Cidades Criativas. Atualmente, a iniciativa tem 180 cidades em 72 países.

No Brasil, oito cidades já integram Rede Mundial da Unesco. São elas: Belém, Florianópolis e Paraty (RJ), no campo da Gastronomia; Brasília e Curitiba, no do Design; João Pessoa, em Artesanato e Artes folclóricas; Salvador, na Música; e Santos (SP), no Cinema.

(*) Crédito da capa: Divulgação/Ministério do Turismo

Comentários