Nilson Bernal: uma história de superação por meio da hotelaria

Nilson BernalBernal acumula passagens expressivas pelas redes Bourbon e Atlantica

Atual diretor presidente do complexo Jurema Águas Quentes, Nilson Bernal tem uma trajetória pessoal e profissional inspiradora. Natural de Foz do Iguaçu (PR) e de origem humilde, o executivo começou a trabalhar aos 12 anos. Quando completou 18, conseguiu um estágio como caixa do restaurante do Bourbon Cataratas do Iguaçu. Ali, era o início de uma carreira marcada por vitórias e superações.

Em quase cinco anos atuando no empreendimento, Bernal trabalhou em diversas áreas como caixa de controladoria, comprador, analista de custos, operador fiscal, contas a pagar e receber e, por último, como caixa geral e auditor de receita. “Fui galgando todas as possibilidades dentro da empresa, saindo de lá fui para São Paulo tentar novas possibilidades que não deram certo, então me mudei para Curitiba”, conta.

Na capital paranaense, o executivo teve uma breve passagem pela rede Mabu, no departamento de controladoria. Em seguida, Bernal iniciou sua trajetória na Atlantica Hotels, no Four Points também em Curitiba, na mesma função. Lá, passou a atuar como auditor de receitas no período noturno, durante um ano e meio. Mais tarde, foi promovido a chefe de recepção e gerente de hospedagem. “Saí da Atlantica com quase 24 anos e fui ser gerente geral de um hotel de 100 apartamentos da rede Bristol, onde permaneci por menos de um ano até a Atlantica me chamar para trabalhar de novo na empresa”, relembra.

Pelo período de três anos, Bernal exerceu a função de gerente de operações do Four Points. Como gerente geral, o diretor presidente do Jurema atuou no Quality Curitiba e Radisson, ambos também por três anos. “Retornei ao Four Points para ser gerente geral. No período que trabalhei na Atlantica, todos os hotéis ganharam premiações nacionais e internacionais, me permitindo participar de convenções pelo Brasil e ao redor do mundo onde conheci grandes hoteleiros e isso foi muito inspirador”, afirma. 

 Após 15 anos na Atlantica, o profissional retornou às origens, dessa vez no Bourbon Atibaia,como gerente geral, onde ficou por um ano. De volta a Curitiba, Bernal passou a acumular duas funções: gerente geral e regional de operações sul, também da rede Bourbon.

Nilson Bernal: um novo desafio

Com uma carreira sólida na rede Bourbon, o hoteleiro recebeu um convite inesperado, ser o diretor presidente do até então Termas de Jurema. “Foi um desafio imenso, pois a marca estava em transição. A empresa, que era gerida há 50 anos por uma família, queria se profissionalizar”, conta. “Também precisava implementar um sistema de hotelaria para 500 funcionários que nunca haviam atuado no mercado”. No grupo há um ano e meio, Bernal participou do rebranding da marca e da implantação do Jardins de Jurema e do programa de timeshare.

Com um corpo de funcionários composto por quase 100% de mão de obra local, o Jurema Águas Quentes tem o compromisso de capacitar pessoas  e dar oportunidades. “São pessoas com ambição por aprender e demonstram isso diariamente através de muito trabalho.  O papel da direção é ter essa mentalidade de tirar o crachá e vivenciar juntamente com todos os funcionários a linguagem hoteleira", ressalta. “A todos os nossos funcionários incentivamos a  escreverem um novo capítulo de suas vidas na hotelaria".

Alta gestão

Desde 2016, Bernal participa do grupo Alta Gestão, que reúne executivos de diversos segmentos para trocar experiências, falar de mercado e fazer networking. Os encontros são mensais e acontecem em São Paulo e no Rio de Janeiro. “Ao lado do fundador Cristiano Lagôas, participei com outros membros como co-autor dos livros, 'Alta Gestão - o segredo do sucesso', que teve cinco volumes publicados, sendo dois deles premiados”. Bernal também escreveu outro livro, 'Para uma trajetória de sucesso na hotelaria', onde conta suas experiências no mercado. “Nele, conto minha experiência nesses 25 anos como hoteleiro. Certo ou errado, é aquilo que vivi”.

“Entrei na hotelaria como meio de sobrevivência. Consegui dar uma melhor condição de vida para a minha família e ali fiz a minha carreira, da qual me orgulho muito. Amo ser hoteleiro e tenho muito respeito pelas empresas que passei e pelos executivos com quem trabalhei que muito me ensinaram”.

(*) Crédito da foto: Nayara Matteis/Hotelier News

Comentários