OMT faz pronunciamento diante da crise do coronavírus

OMT - zurab PololikashviliPololikashvili assina o texto, que fala da importância do setor no mundo

A OMT (Organização Mundial de Turismo) divulgou ontem um comunicado em relação à crise causada pelo COVID-19. Popularmente conhecido como coronavírus, a pandemia já se alastrou pelo mundo e medidas de contenção vem sendo aplicadas pelos governos. O texto é assinado por Zurab Pololikashvili, secretário-geral da entidade.

Já são diversos os setores afetados pela crise e dentre eles, o turismo destaca-se como um dos mais atingido. Com 80% do setor composto por pequenas e médias empresas, milhões de negócios ficam vulneráveis globalmente.

São diversas áreas do setor impactadas, da hotelaria a companhias aéreas, passando ainda por grandes OTAs. Dadas às circunstâncias, a OMT declarou no comunicado a importância “da cooperação internacional e da forte liderança nesses tempos difíceis”.

Posicionamento OMT

A priori, a OMT implementou protocolos de saúde pública com base nas recomendações da OMS e também acompanha as medidas introduzidas pelo governo espanhol, país sede da organização. Destaca ainda que todos os eventos planejados pela entidade até 30 de abril foram suspensos e serão reagendados. Quanto às operações, a OMT aponta que seguem normalmente, porém com atuação de forma remota por parte da equipe. 

No comunicado, a OMT destaca também que o turismo está em uma posição única para liderar a recuperação futura. “Nosso setor fornecerá os empregos que as pessoas precisam para se recuperar e impulsionará o crescimento econômico que ajudará comunidades e países inteiros a se recuperarem”.

E por fim, aponta que o momento é de resiliência: “Por enquanto, devemos ser pacientes e estar prontos. Ao ficar em casa hoje, podemos viajar amanhã. E viajar amanhã apoiará empregos, celebrará a cultura e promoverá a amizade e o entendimento internacional”.

(*) Crédito da foto: Divulgação/OMT

Comentários