Oyo Hotels confirma investimento da Airbnb

oyo hotels airbnbQuartos da Oyo devem estar disponíveis para alugar no aplicativo

A Oyo Hotels & Homes informou hoje (1) investimento realizado pela Airbnb na companhia. Em nota, o grupo confirma os boatos sobre a intenção da plataforma em adquirir participação significativa na rede indiana. Apesar de não divulgarem valores, a estimativa é de US$ 100 milhões a US$ 200 milhões em investimentos. 

“Estamos felizes em ter a Airbnb como parceira em nossa visão de oferecer acomodações de qualidade aos nossos hóspedes”, declara Maninder Gulati, Global Chief Strategy Officer da Oyo Hotels & Homes. “As fortes marcas globais da Airbnb e o acesso às comunidades locais abrirão novas oportunidades para a Oyo se fortalecer e crescer, mantendo-se fiel aos nossos valores centrais", explica Gulati. "Estamos entusiasmados com as possibilidades e empenhados em trazer benefícios para os milhões de viajantes que agora podem confiar no Airbnb e no Oyo Hotels & Homes para encontrar um lar longe de casa”, acrescenta o executivo. 

Antes do investimento do Airbnb, a rede indiana já havia arrecadado quase US$ 1,5 bilhão em rounds de investimento. Peso-pesados como SoftBank, Sequoia Capital e Grab, entre outros, já aportaram recursos na empresa.

Oyo Hotels: projetos

Além do investimento, as empresas estão estudando a realização de projetos em parceria. Como disponibilizar acomodações da Oyo Hotels na plataforma do Airbnb, que hospedou mais de 500 milhões de pessoas desde o lançamento do app. A rede indiana também informa que a parceria não é exclusiva e que também trabalha com a Booking.com e a Expedia.

Para o Airbnb, a força da rede em mercados como Índia e China, vai impulsionar sua expansão, já acelerada, nesses países. Essa confirmação é mais um sinal do interesse do aplicativo em participar mais do segmento hoteleiro. No último mês, a empresa adquiriu o aplicativo de viagens HotelTonight por US$ 465 milhões, segundo o site The Infomation

(*) Crédito da capa: Divulgação/OYO Rooms

(*) Crédito da foto: freestocks-photos/Pixabay

Comentários