selfHotel lança motor de reservas com opção de pagamento com criptomoedas

selfHotel - motor de reserva criptomoedaMotor de reservas da empresa foi desenvolvido ao longo de 10 meses  

Com uma carteira de clientes formada por 300 hotéis, a selfHotel deu um passo decisivo para ampliar esse portfólio. A empresa baiana acaba de agregar à sua plataforma de marketing digital um módulo de motor de reservas. As novidades, contudo, não param aí. Além de aceitar as formas de pagamento tradicionais, como cartão de crédito e boleto bancário, a ferramenta aceita também criptomoedas.

Para oferecer a modalidade de pagamento, a selfHotel firmou parceria com a Compralo, desenvolvedora de um sistema de pagamentos com criptomoedas. “Nosso motor de reservas aceita todas as criptomoedas validadas pela Compralo, como Bitcoin e Ethereum”, explica Alessandro Canella, cofundador da selfHotel, que é um dos realizadores do Hotel Summit, que será realizado terça-feira que vem (28), em Salvador. 

Segundo Canella, a ferramenta da empresa é o primeiro motor de reservas do mundo a aceitar pagamento com criptomoedas. “Foram 10 meses de intenso trabalho do nosso time de desenvolvimento. Até onde pesquisei, apenas a Expedia na Europa aceitava pagamento com criptomoedas, mas se trata de uma OTA”, complementa.  

selfHotel: expectativa

Embora essa modalidade de pagamento ainda esteja começando no Brasil, Canella vê bastante potencial. “O turista europeu já está usando criptomoedas, e hotéis, hostels e pousadas brasileiras podem captar essa demanda”, diz. “Ou seja, é oportunidade de captar novos hóspedes, em novas fronteiras”, acrescenta.

Canella: com novo produto, selfHotel mira mercado independente 

O executivo cita ainda outra vantagem da modalidade de pagamento. “No cartão de crédito, o dinheiro só entra na conta no final do mês. Já no boleto bancário demora dois dias úteis para compensar. Com criptomoedas, que utiliza a tecnologia de blockchain, a validação do pagamento não demora nem duas horas”, ressalta.

Canella conta que, com o motor de reservas, aponta a mira da selfHotel para a hotelaria independente. “É um segmento de mercado que tem poucos recursos para investir nos principais desenvolvedores de motor de reservas. Nossa plataforma é segura, eficiente e com ótimo custo benefício”, assegura. 

Em cima disso, o executivo tem expectativa de aumentar em quase sete vezes a carteira de clientes atual. “Pesquisas apontam que há 19 mil meios de hospedagem no país, entre hotéis, hotel e pousadas. Nosso plano é atingir algo próximo a 10% disso até 2020, chegando a 2 mil clientes”, finaliza. 

(*) Crédito da capa: Divulgação/selfHotel 

(**) Crédito da foto: Vinicius Medeiros/Hotelier News

Comentários