Setur-SP e companhias aéreas se mobilizam contra o coronavírus

setur-sp- coronavirusGoverno liberou R$ 30 milhões para o combate ao coronavírus

Com o primeiro caso de coronavírus confirmado no país, a Setur-SP (Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo) se reuniu com representantes das principais companhias aéreas ontem (3), no Palácio dos Bandeirantes, para discutir estratégias contra o Covid-19. Em fevereiro, o governo do estado anunciou a liberação de R$ 30 milhões para o combate ao vírus.

Vinicius Lummertz, secretário de Turismo e Cleber Mata, secretário de Comunicação participaram do encontro com a Latam, Azul e Abear (Associação Brasileira de Empresas Aéreas), que repassará as informações a Gol e Passaredo. As internacionais TAP, Emirates e Air France/KLM também compareceram.

Buscando combater a desinformação e, consequentemente o pânico causado pela mesma, o governo tem produzido material de divulgação em site, vídeos, podcasts, cartilhas e manuais nas redes sociais, visando fornecer conteúdo educativo sobre a doença. A proposta é que as companhias utilizem o material para orientar passageiros.

Setur-SP: conteúdo informativo

O governador João Doria se reuniu com os diretores das companhias na segunda-feira (2), ressaltando a importância da mobilização de todo o setor para “vencer a guerra da informação”. Doria lembrou da importância de encarar esse desafio com otimismo e seriedade, evitando prejudicar os negócios das empresas.

A Secretaria de Comunicação está encarregada de adaptar as peças que serão utilizadas pelas empresas de aviação. Os vídeos, por exemplo, com dicas de prevenção em português terão legendas nos idiomas espanhol, inglês, mandarim, italiano, francês e japonês.

“Além desse trabalho amplo de comunicação, é válido trabalharmos o caminho natural dos turistas: avião, aeroportos, táxis e motoristas de aplicativo”, sugeriu Lummertz. “Assim conseguimos uma ação mais objetiva e com foco bem definido”.

Nesta quinta-feira (5), a Setur-SP reunirá também no Palácio dos Bandeirantes, os representantes dos aeroportos (Guarulhos, Congonhas e Viracopos) e das entidades de classe, como as associações dos agentes de viagens, dos operadores de turismo e de hotéis.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Governo de São Paulo

 

Comentários