STR: baixa ocupação acelera queda do RevPar do México no terceiro trimestre

STR: baixa ocupação acelera queda do RevPar do México no terceiro trimestreTerceiro trimestre voltou a apresentar problemas para a hotelaria mexicana

O nível mais baixo de ocupação dos hotéis mexicanos, que ocorre desde 2013, acelerou a queda do RevPar do país, que caiu 6,3% no terceiro trimestre com relação ao mesmo mês de 2018. Nesse movimento, a diária média também registrou redução: houve variação negativa de 3,4%. Os números são da STR. 

Os números do terceiro trimestre corroboram o que já foi observado nos três meses anteriores. A STR já havia divulgado que, no período, os três indicadores do setor apresentaram baixa. Na ocasião, o RevPar teve decréscimo de 6,1%, prejudicado igualmente pela diária média e ocupação. 

Na época, problemas com algas em Cancún e na Riviera Maya eram consideradas como causas que poderiam prejudicar ainda mais a demanda. Assim como a decisão de governo mexicano de desmontar o Mexican Tourism Board

De acordo com o documento, no terceiro trimestre, o nível da ocupação ficou em 60% no período. Isso significou queda de 3% em relação a igual período de 2018. Entre as regiões do país, as que registraram melhor desempenho foram o Noroeste e o Centro-Sul do país. Os dois locais registraram aumento de 4,7% e de 4,5% no RevPar, respectivamente. Foram os dois maiores resultados no indicador.

STR: Yucatán tem maior declínio

Se os resultados foram positivos no Noroeste e no Centro-Sul, o cenário do mercado no Yucatán já não foi o mesmo. Os hotéis daquela região registraram declínio de dois dígitos tanto na diária média, como no RevPar. O primeiro caiu 12,2% e o segundo 15,4%, respectivamente.

(*) Crédito da foto: Justine Camacho/Unsplash

Comentários