STR: pipeline nas Américas do Sul e Central segue em queda

str radisson spRadisson paulista é investimento da You Incorporadora e terá 152 quartos

A STR divulgou dados referentes ao pipeline de desenvolvimento de hotéis nas Américas do Sul e Central. Ao contrário dos Estados Unidos, o indicador apresenta queda. Nas duas regiões, o Brasil conta com o maior número de projetos confirmados, numa avaliação pelo total de apartamentos. Na sequência aparecem Colômbia, Chile e Peru. A avaliação leva em conta o cenário do mercado hoteleiro até julho de 2019.

No geral, as duas regiões possuem 160 propriedades em fase final de desenvolvimento, com um total de 21,9 mil quartos. O montante é 7,1% inferior a igual período de 2018. Três segmentos concentram o maior número de projetos confirmados. Entre eles, os hotéis midscale são os únicos a apresentar crescimento na comparação anual.

Segundo a STR, o segmento midscale também tem o maior número de apartamento previstos nas Américas do Sul e Central. No total, estão previstos 5.184 quartos, alta de 25,6% frente a igual período de 2018. A seguir, aparecem os hotéis upper upscale, com 4.853 habitações (-21,1%), e upscale, que somam 4.781 unidades habitacionais (-14,7%).

STR: Brasil em destaque

Segundo a STR, apenas quatro países possuem pelo menos 1 mil apartamentos em construção nas duas regiões. Líder, o mercado brasileiro tem 9.192 quartos em construção, o que representa 3,4% da oferta atualmente existente. Um bom exemplo de projeto confirmado é o mais novo hotel da bandeira Radisson em São Paulo, operado pela Atlantica Hotels.

Mercado em expansão, a Colômbia tem 3.104 quartos previstos, o que significa 4,3% da oferta atual do país. Com 2.405 apartamentos confirmados (ou 6,3% do inventário atual), o Chile vem na sequência. Por fim, o Peru conta com 1.937 habitações em desenvolvimento (6,9%).

(*) Crédito da capa: Josue Isai Ramos Figueroa/Unsplash

(**) Crédito da foto: Divulgação/You Incorporadora

Comentários