Turismo de Foz do Iguaçu vai receber R$ 12 milhões em investimentos

Foz do IguaçuReunião com o Comtur definiu destino e montante para investimentos

O turismo parece ganhar cada vez mais espaço na economia de Foz do Iguaçu. Alegando acreditar no potencial da atividade, a administração municipal formalizou ontem (1) a injeção de R$ 12 milhões, que devem ser investidos em ações para o desenvolvimento do setor. Os recursos são oriundos da Secretaria de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos.

A princípio, a verba será aplicada em ações para a divulgação da cidade, dentro e fora do Brasil; na revitalização do Marco das Três Fronteiras; e na conclusão dos CATs (Centros de Atendimento ao Turista). Também está no cronograma de investimentos a expansão da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional.

Tanto a decisão de aumentar os investimentos como os lugares onde eles serão aplicados foram decididos na mesma reunião. A ocasião contou com representantes do Comtur (Conselho Municipal de Turismo), que endossaram a iniciativa.

“O setor turístico movimenta a cidade de Foz do Iguaçu diretamente. Fatores importantes como giro de receita e geração de emprego e renda precisam desse segmento”, afirma Carlos Silva, presidente do Comtur.

Obras de infraestrutura em Foz do Iguaçu

No bojo dos investimentos previstos, duas ações reverberam diretamente na atividade turística. São elas as melhorias no complexo aeroportuário e no ponto turístico que envolve a tripla fronteira.

No chamado Marco das Três Fronteiras, as obras prevêem melhorias no trevo de acesso a Avenida General Meira. Ali haverá a construção de uma praça no trevo de acesso, ciclovias e passarelas, além de melhorias na iluminação pública. Serão aportados R$ 529 mil para a execução dos serviços.

A ampliação da pista do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu em 1,1 mil metros possibilita que terminal receba mais vôos internacionais. O investimento previsto é de R$ 105 milhões. Esse valor será dividido em investimentos feitos pela Itaipu Binacional (R$ 70 milhões), Infraero (R$ 30 milhões) e Prefeitura (R$ 5 milhões). O Fundo Iguaçu é responsável pela elaboração do projeto. 

“São investimentos inéditos, planejados para alavancar o turismo e a agenda de desenvolvimento da cidade. Um compromisso que havíamos firmado no início da gestão e que agora vemos se materializar”, reforça Gilmar Piolla, secretário de Turismo do destino. 

Outra novidade recente no turismo da cidade foi a privatização do centro de convenções. A área receberá novos investimentos e será reorganizada.

(*) Crédito da Foto: Christian Rizzi/Foz do Iguaçu

Comentários