';

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Parque Nacional do Itatiaia tem edital de concessão de serviços divulgado

Por Redação 21 de novembro de 2018

Parque Nacional do ItatiaiaConcessão visa explorar alguns serviços no parque fluminense

No começo da semana, o DOU (Diário Oficial da União) lançou o edital da concessão de serviços de apoio à visitação do Parque Nacional do Itatiaia. Localizado na Serra da Mantiqueira, e abrangendo os municípios de Itatiaia (RJ), Resende (RJ), Bocaina de Minas (MG) e Itamonte (MG), o local é o terceiro a ter esse tipo de pedido concedido. 

Pelas regras, algumas medidas ainda ficam sob administração e território do governo, por meio do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade). É o caso de serviços de gestão, conservação, proteção, pesquisa e monitoramento dos serviços concedidos via licitação. Entre outros pré-requisitos, vencerá a licitação quem oferecer maior percentual da receita operacional bruta. O processo envolve serviços de visitação e venda de produtos na área da concessão. 

“A concessão dos serviços é um grande passo para transformar unidades de conservação em atrativos turísticos", avalia Vinicius Lummertz, ministro do Turismo. Para ele, é também uma medida para preservação da natureza e geração de emprego e renda nas regiões.

Parque Nacional do Itatiaia: consequências

A empresa vencedora terá o direito de explorar o local por 25 anos. Além disso, tem como compromisso investir R$ 17 milhões em diversas áreas do parque. Isso inclui infraestrutura e serviços de visitação, apoio ao turismo ecológico, interpretação ambiental e áreas de recreação em contato com a natureza

É previsto ainda a exploração de bilheterias, estacionamentos, alimentação, comércio, atividades de aventura e hospedagem como abrigos de montanha e camping. Serviços de glamping também podem acontecer.

"O objetivo das concessões é melhorar a qualidade dos serviços prestados aos visitantes das unidades de conservação, já que o ICMBio não tem como finalidade prestar serviços como hospedagem e alimentação aos turistas", complementa Lummertz.

A previsão do ICMBio é que mais três unidades de conservação sejam concedidas à iniciativa privada: Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (MA), Parque Nacional de Caparaó (MG) e Parque Nacional da Serra da Bodoquena (MS). Todo o processo faz parte do Programa de Concessão de Serviços à Visitação nas Unidades de Conservação Federais.

(*) Crédito da foto: makoto_shimizu/Pixabay