';

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Protestos derrubam ocupação hoteleira no Chile, diz STR

Por Redação 21 de novembro de 2019

Protestos derrubam ocupação hoteleira no Chile, diz STRDesempenho da capital, Santiago, provocou redução no país

Os protestos registrados no Chile derrubaram a ocupação hoteleira do país em outubro. Relatório da STR mostrou que a queda foi de 10,5% no mês, chegando a 58,8%, considerado o nível mais baixo dos países pesquisados. 

O pior dia para a hotelaria chilena foi em 24 de outubro, quando foi registrada uma retração de 50,8% com relação ao mesmo dia do ano passando, ficando em 30,3%. A STR mostrou que o resultado foi ocasionado pricipalmente pelo desempenho de Santiago. Na capital, no dia 24 de outubro, a redução foi de 45,7%, caindo para 31,4% no fim do mês.

STR: Chile já vinha enfrentando dificuldades

Patrícia Boo, diretora de área da STR para a América Central e para a América do Sul, contou que a capital chilena já vinha em um ano difícil por conta da quantidade apenas razoável de novos quartos e menos demanda de turistas da Argentina. "Com a instabilidade, a situação ficou ainda mais difícil", completou ela. Pesquisa anterior da STR mostrou que o pipeline das américas do Sul e Central havia registrado uma redução.

"Entretanto, felizmente até agora, os hoteleiros conseguiram manter as tarifas estáveis para diminuir o impacto na receita", disse a diretora.

Embora o desempenho tenha caído na maior parte do país, o submercado definido pelo STR na região que compreendo o entorno do Aeroporto Internacional de Santiago arredores registrou aumento. A ocupaçao subiu de 40,4%, no ano passado, a 72,1% no fim de outubro. Boo atribui esse crescimento à distância da área dos protestos principais, além de interrupções nos voos, forçando os viajantes a procurar acomodações noturnas.

(*) Crédito da foto: Luis Eduardo Bastias/Pixabay