';

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

STR: hotelaria americana registra performance recorde em 2018

Por Vinicius Medeiros 21 de janeiro de 2019

Com crescimento nos três principais indicadores do setor, a hotelaria dos Estados Unidos teve desempenho recorde em 2018. Segundo a STR, os valores absolutos dos três índices avaliados foram os mais altos em toda série histórica da empresa. Além disso, entre os 25 mercados regionais pesquisados, 21 registraram alta no RevPar.

Alguns dados também chamaram atenção. No total, a hoteleira americana fechou 2018 com recordes históricos tanto na oferta, quanto na demanda. Em números absolutos, o primeiro indicador encerrou o ano com 1,9 bilhão de diárias para comercialização. Já o segundo somou 1,3 bilhão de room nights vendidos. Na Páscoa, por exemplo, os números foram excelentes

No geral, a hotelaria americana teve crescimento de 0,5% na ocupação (para 66,2%) em relação a 2017. Já diária média e RevPar cresceram, respectivamente, 2,4% (para US$ 129,83) e 2,9% (para US$ 85,96) na mesma base de comparação. Por fim, a alta da demanda superou a da oferta: 2,5% versus 2%, respectivamente. Em função do Super Bowl LII, Minneapolis apresentou a maior alta regional de RevPar no país.

“Em linha com o que previmos em janeiro de 2018, a hotelaria americana teve um ano bom, não ótimo”, afirma Amanda Hite, presidente da STR. “Operando a maior parte do ano em um ambiente macroeconômico bastante favorável, a indústria atingiu sua maior ocupação anual. Além disso, expandiu o RevPAR pelo nono ano consecutivo. Todas as categorias de hotéis registraram ganhos no RevPAR, mas os segmentos Upper Upscale e Upscale mostraram declínio de ocupação. Esperamos que essa tendência continue ao longo de 2019”, completa.

STR - balanço hotelaria EUASan Diego teve a melhor performance do país no 4º trimestre

STR: dados 4º trimestre

No quarto trimestre de 2018, a hotelaria americana viu a ocupação crescer 0,4%, para 61,9%, frente igual período de 2017. Em paralelo, a diária média avançou 2% (para US$ 127,95) na mesma base de comparação. Já o RevPar subiu 2,4%, para US$ 79,21.

Dos 25 mercados regionais analisados pela STR, San Diego (Califórnia) registrou a maior expansão de RevPar (+1,4%/para US$ 113,92) e de diária média (+7,8% para US$ 155,74). Já Boston (Massachusetts), teve o melhor desempenho na ocupação (+6,3%/para 75,2%).

(*) Crédito da capa: RyanMcGuire/Pixabay

(**) Crédito da foto: 12019/Pixabay