tot lazer - logo

Sorrir é uma das expressões humanas mais genuínas com o poder de conectar pessoas, transformar relações e ambientes. Quem trabalha com hotelaria sabe da importância de um sorriso no dia a dia dos colaboradores e de sua relevância na experiência do hóspede. Partindo desse princípio, a Tot Lazer busca fazer da alegria um catalisador de satisfação dos clientes, levando a recreação a sério e com profissionalismo.

Já há alguns anos, experiência é a palavra complementar à hotelaria. Entre tantas nuances que ela pode ter, seja no A&B (Alimentos & Bebidas), hospedagem ou tecnologia, o entretenimento é a cereja do bolo. Seja ele adulto, infantil ou melhor idade, o lazer deixou de se limitar à estrutura e passou a demandar mais esforço por parte dos empreendimentos até se tornar um divisor de águas na satisfação do cliente. No caso das famílias, os “tios” e “tias” tornam-se até mesmo fator decisivo de compra quando vínculos são criados com as crianças.

Com um público exigente, terceirizar a recreação é uma saída inteligente adotada por muitos hotéis para deixar na mão de quem sabe o que faz. É o caso de Rodrigo Ramos, o Tio Bocão, profissional com mais de 15 anos de experiência no setor e fundador da Tot Lazer, ao lado da esposa, Helena Gentil, a Tia Nina.

Fundada em 2019, a empresa oferece serviços de lazer e recreação customizados de acordo com o perfil de cada empreendimento e conta com a experiência de Bocão, que é formado em Hotelaria e tem passagens como gerente de Entretenimento e recreador. “Me encontrei na recreação. Foram 15 anos nesse setor, sendo 12 na área de entretenimento. Acredito que hoje o lazer é a principal fonte de contato com o cliente. É o que motiva o hóspede a ir ao hotel além dos eventos. As pessoas estão carentes de atenção e precisando de alegria”, comenta.

tot lazer - tia nina e tio bocão

                                     Helena Gentil, a Tia Nina e Rodrigo Ramos, o Tio Bocão

Tot Lazer: de recreador a “recreatura”

Entendendo que cada empreendimento é um organismo vivo e único, a Tot hoje conta com uma equipe de 50 funcionários entre fixos e sazonais carinhosamente chamados por Bocão de “recreaturas”. O quadro de colaboradores é multidisciplinar e composto por pedagogos, professores de educação física, atores, dançarinos, artistas circenses, além de jornalistas e profissionais de marketing.

“Isso ajuda muito, pois existem diferentes interesses dentro do estudo do lazer. As pessoas têm motivos distintos para ir aos hotéis, seja social, físico, artístico, manual e até digital. Cada um faz com que o hóspede se engaje a participar das atividades e quando você entende isso de forma direcionada as chances de sucesso aumentam muito”, salienta.

Com uma veia lúdica, a Tot prioriza as artes em suas atividades em busca de extrair o que há de melhor no imaginário das pessoas. “A arte é um gatilho que vai direto nas emoções. Existem bases fundamentais científicas aplicadas no entretenimento. Não se trata apenas de contratar pessoas, pois se você vai trabalhar com a imaginação do hóspede, isso interfere diretamente no resultado. Temos muito cuidado em não alterar os clássicos, por exemplo”.

Tot Lazer - publi - interna

                           Empresa busca trazer clássicos e atividades lúdicas para a hotelaria

Atividades customizadas

Bocão explica que os projetos de entretenimento são montados a quatro mãos, levando em conta a estrutura e atrativos de cada produto. Em um primeiro momento, é preciso entender os espaços disponíveis, perfil de público e a disponibilidade de investimento de cada cliente. “Cada hotel tem sua característica e é preciso levantar esses pontos iniciais para elaborar o capital humano ideal para aquele empreendimento e levar as pessoas com a formação compatível. Se o direcionamento é mais lúdico, se é mais esportivo, tudo influencia na escolha dos profissionais”.

Atualmente, a empresa possui seis clientes na carteira: Wyndham Olímpia, Quality Itupeva, Bourbon Santos, eSuítes Itá Resort by Atlantica, Barretos Country Thermas Park e Vitória Hotel Convention Paulínia. Entendendo que cada um possui uma política própria, a Tot propõe uma gestão transparente e compartilhada.

“Estamos aqui para somar ideias. Oferecemos opções e uma leitura de qual o profissional ideal, mas a decisão final é do contratante. Nosso principal objetivo são os resultados e aumento de ocupação. Se o hotel quer um ticket mais alto, o entretenimento pode gerar valor ao preço”.

Alguns exemplos de atividades que a Tot promove são gincanas infantis e para casais, apresentações circenses, teatro, bandas ao vivo, hidroginástica, contação de histórias, shows entre outros.

tot lazer - publi - interna

                   Recreadores passam por treinamentos de salvamento e primeiros socorros

A escolha dos profissionais

Uma das principais preocupações da Tot é a qualificação de seus profissionais. A empresa possui cartilhas de nivelamento, workshops de esportes, lazer e hotelaria, além de coreógrafos, figurinistas e artistas circenses na equipe preparatória. Outra parceria importante é com o Corpo de Bombeiros para ensinamentos de primeiros socorros e salvamento em piscinas. “A recreatura precisa ser 360. Incentivamos o profissional a ser recreador não só no trabalho, mas também com a família e amigos, trazendo esse movimento de felicidade”.

Além dos profissionais da empresa, a Tot ainda busca recreadores em sua rede de contatos e redes sociais. “Indicação é 80% do trabalho. É um serviço no qual você não pode pegar uma pessoa que não conhece ou nunca viu nada dela. A recreação é um trabalho sério e não pode ser levado como brincadeira”.

No caso de empreendimentos que não têm capital para contratar os serviços integralmente, existe a opção de consultoria, treinamento de equipe interna e captação de recreadores. “Fazemos o diagnóstico, formação de líderes e mentoria para gestores, além da busca de profissionais que o produto precisa”, explica Bocão.

Impacto nos resultados

Com foco nos resultados, a Tot também atua na monetização dentro da recreação como parcerias com fábricas de fantasias, empresas de locação de carrinhos entre outras dicas para fazer desse um departamento rentável para o empreendimento.

Da mesma forma que o A&B, o entretenimento muitas vezes é visto como um mal necessário ao invés de um impulsionador de receita. Para a empresa, o setor pode converter ocupações e caixas positivos. “Com uma recreação bem feita, é possível ter aumento de ocupação e melhora dos reviews das OTAs. Agora que estamos em um momento de retomada, o entretenimento será primordial”, reforça Bocão.

No caso do Bourbon Santos, por exemplo, no primeiro fim de semana de operações com a Tot, o hotel contabilizou sete solicitações de late check-out. Já no Wyndham Olímpia, o aumento da satisfação do cliente teve reflexo direto nas vendas de multipropriedade.

“Quando você precisa realizar uma obra, é contratado um engenheiro. Com recreação é a mesma coisa. Vai muito além de contratar alguns adolescentes. É o nome do hotel que está em jogo e precisa ser feito por especialistas, direcionado. Toda atividade tem um porquê de existir. Quando bem feita, agrega valor ao produto”, finaliza.

Interessados podem entrar em contato pelo telefone (019) 981513111 ou pelo email rodrigoramos@totsport.com.br. Aproveite e siga a Tot Lazer no Instagram (@totlazer).

(*) Crédito das fotos: Divulgação/Tot Lazer