';

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Três perguntas para: Edson Junior

Por Nayara Matteis 27 de agosto de 2020

Edson Junior- tres perguntasJunior destaca que novas tecnologias também chegaram ao setor com a crise

Higienização é a palavra do momento quando se trata do novo normal. Entre tantos serviços prestados pela e para a  hotelaria, a lavanderia se tornou peça chave para a saúde e segurança de hóspedes e colaboradores. Como um bom amante de futebol, Edson Junior, presidente do Grupo Girbau, entrou no jogo com inovações nas entregas diante das novas demandas.

Apenas no Brasil, a hotelaria representa 60% dos negócios da empresa fabricantes de lavadoras, secadores e soluções para lavanderia no geral. De acordo com o presidente, a tecnologia também chegou ao setor durante a crise. Um exemplo é a criação de um software de monitoramento de desinfecção desenvolvido pela marca.

“Em um esforço conjunto nosso time global de P&D, com a participação de alguns clientes e parceiros (sem estes, não seria possível), desenvolveu, testou e certificou um software inovador, para monitoramento da desinfecção pelo Covid-19”, conta.

Formado em Administração de Empresas com MBA em Vendas e Gestão Comercial, Junior começou a trabalhar cedo, ainda aos 14 anos. Em sua carreira, acumula passagens por empresas como a Mecalor e Sanhua, do ramo de ventilação e ar condicionado; e Schneider Eletric, do segmento de energia.

Três perguntas para: Edson Junior

Hotelier News: As lavanderias terão um importante papel diante do novo normal. Como a Girbau está inovando para atender às demandas?

Edson Junior: Por ser parte de nossa cultura organizacional, sabíamos que uma ação rápida era necessária, não somente para o bem da companhia, mas principalmente para o combate a este inimigo invisível que tem atingido todo o mundo. Em um esforço conjunto nosso time global de P&D, com a participação de alguns clientes e parceiros (sem estes, não seria possível), desenvolveu, testou e certificou um software inovador, para monitoramento da desinfecção pelo Covid-19 (Sapphire DMP), que estava surpreendentemente disponível para o mercado já na primeira semana de junho e hoje já auxilia centenas de lavanderias a comprovar que os parâmetros de desinfecção foram atingidos.

Esta é nossa maneira de trabalhar e com a qual estamos atendendo às demandas deste novo momento experimentado, onde a pandemia foi, além de algo muito cruel, um alerta da necessária preparação de todos nós, para o dinamismo com que tudo evolui nos dias de hoje. Com parcerias estratégicas, seriedade e respostas rápidas aos mais diversos problemas que surgem todos os dias, seguiremos atravessando esta e outras potenciais crises que possam surgir pelo caminho.

HN: De que forma os sistemas de lavagem podem contribuir com a redução de custos dos hotéis?

EJ: Dentre alguns pontos, posso citar a necessidade de automatização e controle dos processos de lavagem, que podem contribuir de maneira muito eficaz não somente na redução de custos, mas também no controle da qualidade e principalmente do cuidado com o enxoval, que é um item crítico na gestão hoteleira. Se for implantar uma lavanderia do tipo in house ou contratar um serviço externo é de suma importância estar atento a estes pontos. A automatização e controle de processos na lavanderia evita a manipulação e exposição incorretas do enxoval ou uniforme a etapas desnecessárias, que tem como resultado, não somente o risco de contaminação, mas também o desgaste prematuro do enxoval e necessidade de reinvestimento (se próprio) ou aumento de preço por substituição (se locado).

Escolha os parceiros corretos para implantar sua própria lavanderia ou terceirizar o serviço de lavagem, analisando os seguintes pontos:

a) No caso da lavanderia in house: escolha um parceiro com mentalidade de serviços, capaz de lhe entregar um projeto detalhado, onde fique claro a necessidade de utilização de cada item mencionado, com orientações sensatas, que realmente possam solucionar o seu problema. Fuja de quem tentar vender um produto, sem lhe mostrar o real benefício, mesmo que intrínseco, entregue por ele.
b) No caso de terceirizar a lavagem: verifique se a lavanderia se preocupa com a automatização e controle de seus processos. Esteja seguro de que seu enxoval será bem cuidado ou que a locação atenderá aos anseios de seus hóspedes. O barato pode sair caro! Este velho jargão nunca sai de moda.

HN: Na sua visão, como será o serviço de lavanderia da hotelaria daqui pra frente? O que mudou?

EJ: Tenho observado uma certa preocupação das lavanderias hoteleiras em relação ao atendimento irrestrito dos mais diversos protocolos de limpeza e desinfecção. Acredito que este seja um ponto crítico para as lavanderias em geral, salvo as hospitalares, que já estavam preparadas para este cenário e identificaram uma menor necessidade de ajustes. Além disto, o serviço não está fora da dinâmica de evolução tecnológica presente nos demais setores, muito pelo contrário, diversas ferramentas já estão, inclusive, em utilização por alguns e em adaptação para outros.

Estou certo de que haverá uma evolução importante no setor em relação a novas tecnologias, automação e controle de processos e mentalidade de serviços. Atingirá uma posição de destaque aquele que se adaptar melhor a este novo momento e se preparar adequadamente para atender as mais variadas demandas.

(*) Crédito da foto: Arquivo pessoal