';
Kellen Baldonari - tres perguntas

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Três perguntas para: Kellen Baldonari

Por Vinicius Medeiros 15 de outubro de 2020

Ela comanda a área de Vendas de um dos principais hotéis de luxo da capital paulista e do país. E, após a reabertura, vem percebendo diferenças no perfil do público e na demanda pelo empreendimento. A convidada de hoje (15) no Três perguntas para do Hotelier News é Kellen Baldonari, diretora de Vendas & Marketing do Renaissance São Paulo.

“Temos recebido muitos casais e famílias que buscam um refúgio de bem-estar”, revela a executiva. “Nesta retomada estamos recebendo muitos hóspedes de São Paulo capital e do interior, além do Rio de Janeiro e Minas Gerais”, acrescenta Kellen.

Formada em Turismo pela Universidade Paulista, a executiva acumula passagens por Meliá e Hilton, sempre atuando na área de Vendas. Há quatro anos e meio ocupa o cargo atual, sendo ainda integrante do Comitê Executivo do Renaissance São Paulo. Casada há 22 anos, é mãe de um casal de gêmeos, atualmente com 16 anos. Leia a entrevista completa abaixo.

Três perguntas para: Kellen Baldonari

Hotelier News: Como tem sido essas primeiras semanas de reabertura do hotel?

Kellen Baldonari: Temos recebido muitos casais e famílias que buscam um refúgio de bem-estar. No hotel temos o The SPA com várias terapias veganas, a mais completa academia de hotel da cidade, piscina e diferentes opções de restaurantes. É um local para quem quer escapar um pouco de casa com conforto e segurança. Neste ano, as férias serão em lugares próximos de onde as pessoas vivem. A perspectiva é que este fluxo aumente ainda mais até dezembro.

HN: Qual a estratégia comercial adotada neste momento de retomada? Qual o perfil do público?

KB: Tivemos de nos preparar para este novo momento. Para tal, adotamos medidas ainda mais rigorosas em relação a higiene e segurança dos nossos hóspedes. Além disso, criamos o Renaissance Studio, com o qual pessoas podem realizar webinars, lives, gravar programas e etc. É uma forma de atendermos a uma nova demanda que surgiu. Nesta retomada estamos recebendo muitos hóspedes de São Paulo capital e do interior, além do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Por um tempo, a demanda será mais local, mas tendência é de expansão.

HN: Qual será o papel do Marriott Bonvoy na estratégia de distribuição nesta retomada?

KB: O Marriott Bonvoy é o maior programa de viagens do mundo. Ao todo, são 4,4 milhões de membros na América Latina e Caribe e 141 milhões no mundo. Isso claro nos ajuda muito nesta retomada. Além disso, os membros do nosso programa sabem que a Marriott é uma companhia que cumpre rigorosos protocolos de higiene e saúde. Neste momento, as pessoas buscarão conhecer melhor suas próprias cidades e, em um segundo momento, seu país. Então, um hóspede que já se hospedou no Renaissance Nova York, por exemplo, agora poderá conhecer o Renaissance São Paulo.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Marriott International