Bolsas derretem mundo afora e previsão do PIB cai abaixo de 2%

PIB - bolsas derretendo_capaBolsa paulista abriu com fortes perdas e teve que acionar o circuit breaker

Dia agitado nos mercados financeiros internacionais. Ao surto do coronavírus, outro fator foi adicionado ao momento instável atual. A manobra de retaliação da Arábia Saudita em anunciar aumento de produção e redução dos preços do barril de petróleo derrubaram as bolsas mundo afora. No mesmo dia, a pesquisa Focus diminuiu para 1,99% a previsão de crescimento do PIB (Produto Interno Bruno) este ano. 

Antes, economistas consultados pela pesquisa semanal do BC (Banco Central) estimavam alta de 2,17% no indicador. Para 2021, a conta permanece em alta de 2,5%. Em paralelo, o relatório reduziu a expectativa para a taxa básica de juros tanto em 2020, quanto em 2021. Agora, a expectativa ainda é de que a Selic termine este ano a 4,25%, subindo para 5,50% ano que vem, antes estimativa de 5,75% anteriormente.

O BC reduziu, em fevereiro, a Selic em 0,25 ponto percentual, para nova mínima histórica de 4,25% ao ano. No início deste mês, a instituição indicou que novo corte na taxa básica de juros pode aparecer, com o mercado monitorando atentamente os impactos do coronavírus na economia brasileira. A CNC, por exemplo, já reduziu suas estimativas e o governo federal também avalia atentamente o que fazer.

PIB e o dia agitado

Aparentemente, o BC não imprimiu à redução na estimativa da atividade econômica deste ano os acontecimentos de hoje (9). Pelo que se viu no comunicado, a queda refletia mais o aumento de casos do coronavírus no país e seus impactos financeiros do que qualquer outra coisa. Na hotelaria, executivos ouvidos pela reportagem ainda mantêm otimismo, mesmo com o "pibinho" de 2019. O noticiário vindo do Oriente Médio, contudo, trouxe novos e preocupantes contextos à expectativa para a economia global.

A bolsa paulistana abriu a semana com fortes perdas, acionando o mecanismo de circuit breaker pela primeira vez em três anos. A medida foi necessária após o Ibovespa cair 10% hoje pela manhã. Os negócios foram paralisados por 30 minutos. 

Nesta segunda-feira, O gatilho para tudo o que aconteceu veio após a Arábia Saudita ter sinalizado que elevará a produção para ganhar participação no mercado. Além disso, o país anunciou ter cortado preços oficiais de venda de petróleo, fazendo o valor da commodity cair mais de 30% no pior momento. Foi o maior recuo diário desde a Guerra do Golfo, em 1991.

(*) Crédito da foto: Paulo Whitaker/Reuters 

Comentários