Com aporte de US$ 57 milhões, Hilton Bogotá Corferias é aberto

Hilton Bogotá Corferias_quartoProjeção de um dos quartos da nova unidade da Hilton no continente

Aberto oficialmente esta semana, o Hilton Bogotá Corferias é o mais novo representante da rede na América do Sul. A empresa foi escolhida pela Corferias para operar o hotel do gigantesco complexo de eventos da companhia na capital colombiana. Pelo que foi apurado pela reportagem do Hotelier News, o empreendimento consumiu US$ 57 milhões em investimentos. 

Com a inauguração, a Hilton passa a gerir 20 unidades no mercado colombiano, reforçando a aposta da empresa no país. O alto número de hotéis, superior inclusive à presença da rede no Brasil, justifica-se pela expansão do turismo local, principalmente corporativo. 

“No último ano, a indústria turística da Colômbia bateu recorde, com crescimento de 9% na chegada de turistas frente a 2017, mantendo uma trajetória positiva ano após ano”, acrescenta Jorge Giannattasio, vice-presidente sênior e chefe de Operações da Hilton para Caribe e América Latina.

Hilton Bogotá Corferias: infraestrutura

O hotel integra o complexo de 360 mil metros quadrados (m²) destinados ao segmento de feiras e congressos desenvolvido pela Corferias. No local, por exemplo, está o centro de convenções Ágora Bogotá, que tem 41 mil m² de área expositiva. 

Com 51,1 mil m² de área construída, o hotel é uma parceria da Corferias com o Fondo de Capital Privado Pactia, que tem na carteira projetos imobiliários na Colômbia, Estados Unidos e Panamá. No total, são 410 apartamentos, três restaurantes e 2,2 mil m² de espaço flexível para eventos e convenções.

A unidade oferece ainda piscina coberta climatizada e de hidromassagem, além de fitness center. Sala de massagens e sauna completam a infraestrutura de lazer do Hilton Bogotá Corferias. 

"Transformada em um importante polo de negócios global, Bogotá se transformou em um mercado-chave nos nosso plano de expansão em função do boom no turismo corporativo", avalia Vera Manoukian, vice-presidente sênior e diretora global da Hilton Hotels & Resorts.

No ano em que completa 100 anos de fundação, a Hilton tem, segundo a Lodging Econometrics, um dos maiores pipelines global. Além disso, vem esbanjando saúde financeira. Em 2018, a empresa registrou Ebitda (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado de US$ 2,1 bilhões, aumento de 10% frente ao ano anterior.

(*) Crédito da capa: Divulgação/Corferias

(**) Crédito da foto: Divulgação/Hilton

Comentários