Intercity Porto Maravilha: gastronomia e hospedagem diferenciada no Rio de Janeiro

Quando o Rio de Janeiro foi anunciado, em outubro de 2009, como cidade sede dos Jogos Olímpicos de 2016, a oportunidade estava criada para que o governo e a municipalidade pudessem resolver algumas questões de infraestrutura e, ainda, criar novos atrativos para o destino, que sem dúvida é uma das cidades mais bonitas do mundo. Dentre os vários projetos, um deles chamou a atenção da população local. A revitalização de uma área degradada em torno do Porto. Aproveitando o adjetivo que a cidade do Rio de Janeiro possui, o projeto foi batizado de Porto Maravilha.

Iniciadas as obras, a perimetral que movimentava milhares veículos diariamente veio abaixo. As ruas puderam respirar novamente e um túnel foi construído para compensar o fluxo perdido com a derrubada da grande via elevada. Para melhorar o acesso ao público, uma linha de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) foi implantada unindo o Aeroporto Santos Dumont à Rodoviária. No meio do caminho, o futuro aportou na arquitetura do Museu do Amanhã. Vieram também o Aquário Marinho, Praça Mauá, Boulevard Olímpico com seu Mural das Etnias, Museu de Arte e Jardim Suspenso do Valongo. Ali perto, o novo Estádio do Maracanã  e o Sambódromo da Marquês do Sapucaí já faziam parte da história. Seguindo a onda de desenvolvimento alguns hotéis foram desenvolvidos. Um deles foi AC by Marriott Porto Maravilha.

Mas com a mudança de cenário e um novo momento econômico, fez com que os investidores do empreendimento preferissem optar por uma operação mais condizente com a nova situação. Contrataram como consultor Otavio Golin, que trouxe a marca Intercity como melhor opção. O período de transição durou alguns meses e Golin acabou sendo contratado como gerente geral do Intercity Porto Maravilha, que fez a estreia da marca no destino. A Intercity opera também no Rio o yoo2, que fica no bairro do Botafogo.

Foi Golin quem nos recebeu no empreendimento. “Quando as empresas conhecem este produto, eles entendem que não há outro igual na região, e acabam optando em ser nossos clientes”, foi uma das primeiras falas do gerente geral, que voltou para São Paulo para tocar outra unidade da rede. Com a gravidez da esposa, na capital paulista ficou inviável fazer a ponte aérea.

“Temos uma gastronomia diferenciada, assim como a recepção, lobby e restaurante, que ficam no quarto pavimento e não no térreo. Isso passa uma excelente sensação de segurança e privacidade. Isso é uma das coisas que os hóspedes mais comentam, assim como o rooftop, que tem uma vista incrível”, disse Otavio Golin.

Aliado a isso, os amplos lobby e academia, além dos apartamentos bem formatados, infraestrutura isolada de eventos com cinco salas e atendimento simpático e eficiente da rede hoteleira, fazem do Intercity Porto Maravilha uma das melhores opções de hospedagem da região central do Rio de Janeiro.Confira a distância do hotel com os principais pontos da região:

- 15 km do Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim;
- 6 km do Santos Dumont;
- 1 km do Boulevard Olímpico (AquaRio, Museu do Amanhã, Museu de Arte e Praça Mauá)
- 2 km da Marquês de Sapucaí;
- 3 km do Centro de Convenções SulAmérica
- 100 metros de duas estações do VLT.

Veja na galeria abaixo as fotos das áreas públicas e de eventos do hotel.

Gastronomia diferenciada no Intercity Porto Maravilha

Dizem que gosto não se discute, mas existe uma certeza de que uma boa refeição acompanhada de uma sobremesa igualmente atrativa fazem o dia de qualquer pessoa. Comer é, indiscutivelmente, um dos top três prazeres da vida. 

Seguindo esse conceito, o Intercity Porto Maravilha não deixa nada a desejar. O conceituado chef Marcelo Ozi é que está no empreendimento para gerenciar todo o departamento de Alimentos & Bebidas. Nossa reportagem teve a oportunidade de experimentar o café da manhã, um lanche no room service e a ampla variedade das opções servidas nos buffet de almoço. 

Operando desde março deste ano, quando a ICH Hotels assumiu o hotel, o buffet do almoço já é um sucesso na região, e as razões são explicadas pelo próprio Ozi. “Implantamos um cardápio cuja base são alimentos de alta qualidade, sejam eles os naturais como vegetais e legumes, ou as proteínas. Agregamos uma forma de preparo que ressalta os sabores e diversificamos o menu todos os dias, trazendo uma variedade que não pode ser encontrada na região”, explicou.

Além disso, em alguns dias da semana, algumas opções são oferecidas na forma de cozinha show como a Costela, que é fatiada e servida diretamente por um dos cozinheiros.

Palavras não podem ser “comidas pelos olhos” por isso convidamos você para dar uma olhada no album de fotos. Talvez você tenha sorte de estar lendo esta matéria antes do almoço, assim, certamente, o teu apetite será incentivado, e bastante.

Experiência de Hospedagem

O check-in no quarto andar, ao invés da tradicional recepção no térreo, já caracteriza uma experiência de hospedagem diferenciada. Chegar, subir pelo elevador ao 4º pavimento nos passa uma sensação de privacidade e segurança. Afinal, o lobby aberto para a rua permite o acesso de qualquer pessoa, que pode estar ali para tirar vantagem de uma desatenção do hóspede. Munido de um departamento de segurança próprio e de câmeras espalhadas pela área comum, garantem a integradidade dos clientes e do patrimônio. 

Os 225 quartos do Intercity Porto Maravilha tem no mínimo 20 metros quadrados. Funcionais e com um padrão de acabamento diferenciado, as habitações contam com uma ampla janela que mostram duas vistas, dependendo para qual lado você se hospeda. 

As unidades habitacionais voltadas para o Norte mostram a Baía de Guanabara e uma parte do porto e galpões. Pela janela percebe-se a movimentação de máquinas preparando um terreno para receber um novo edifício. 

Com bom isolamento acústico, o barulho da rua fica lá embaixo e não atrapalha o sossego, e uma confortável poltrona colocada do lado da janela permite sentarmos e até meditarmos. Quando há paz dentro do nosso coração, há paz lá fora.

Suco, biscoitos Globo e bilhete dão as boas-vindas 

Já a vista para o Sul, mostra no primeiro plano a rodoviária, mais atrás o Estádio do Maracanã e ao fundo uma parte do Parque Nacional da Tijuca. As duas vistas são interessantes, pois a mescla do verde da montanha com a cidade e o mar são abençoadas pelo céu ou pelas nuvens. 

Com duas configurações de cama, uma king ou duas twins, os quartos têm um banheiro confortável com uma excelente ducha e ampla bancada. Seguindo a tendência mundial da abolição de portas, os armários são inexistentes. Um móvel funcional concentra um grande prateleira no topo. Logo abaixo dela, o cabideiro pode acomodar várias peças de roupas como camisas, calças e paletós. Duas gavetas ficam sob o cofre Elsafe, que tem ao seu lado o ferro e a tábua de passar roupas.

Ao lado do móvel, há um maleiro estofado onde pode-se deixar a mala ou até sentar. Integrado fica a bancada para comer ou trabalhar. O frigobar fica abaixo da mesa e sob ela alguns itens do minibar. Acima fica a TV de 43".

O bom astral, pelo menos para este que escreve, passa a sensação de querer ficar no quarto. Isso é bom. 

Confira abaixo as fotos que fizemos do quesito hospedagem.

(*) Crédito das fotos: Peter Kutuchian/Hotelier News

Comentários