Sérgio Assis, do THG, comenta mais recentes e próximos passos do grupo no cenário nacional

Sérgio Assis, do THG, comenta mais recentes e próximos passos do grupo no cenário nacionalAssis assumiu a função em agosto

Empresa de presença nacional, com 25 hotéis administrados, o grupo THG (Transamerica Hospitality Group) teve em São Paulo seu grande foco de expansão este ano. A companhia concretizou duas conversões – Feller Paulista e Prodigy Berrini –, ambas na capital paulista, e abriu uma unidade em Taboão da Serra. Os agora 15 hotéis paulistas, entretanto, não parecem resumir o apetite da empresa, que mira o Centro-Oeste como próximo mercado para investir. Sobre os mais recentes e os próximos projetos, a reportagem conversou com Sérgio Assis, que assumiu a direção de Operações da corporação em agosto.

Na entrevista, Assis fala, principalmente, sobre o mais recente anunciou da rede, que a partir de dezembro atende com a bandeira HT. Também esclarece a tendência de conversão hoteleira como tática para a expansão e as praças que mais interessam à empresa.

Sérgio Assis sobre o grupo THG

Veja a seguir o bate papo com o diretor de Operações da rede Transamerica.

Hotelier News: Como surgiu a oportunidade de assumir a unidade e por que a rede achou que poderia ser interessante assumir o hotel?
Sérgio Assis: Fomos convidados a participar da concorrência pela solidez e transparência consolidada ao longo dos anos de existência da administradora THG. Nosso novo posicionamento também foi um diferencial. Já o interesse pela unidade nasceu por estar localizada em um ponto estratégico para o complexo em MICE, entre o Transamerica Expo e as unidades da zona sul.

HN: Como e por qual motivo a rede decidiu aplicar a bandeira HT para este hotel?
Assis: A marca HT carrega toda a experiência em hospitalidade oferecida no HT São Paulo. A escolha de aplica-la ao hotel Prodigy veio pelo potencial do hotel em se tornar uma das melhores opções para eventos da região, e pela necessidade de reposicionamento estratégico do empreendimento.

HN: Estão previstas obras na unidade ou alguma mudança estrutural ou de equipe que chega com a nova gestão? 
Assis: A priori a estrutura atende ao novo posicionamento, mas alguns ajustes deverão ser feitos. Não existirá mudanças na equipe. A transição está sendo conduzida da forma mais transparente e limpa possível.  

HN: No primeiro semestre o THG assumiu o Feller Paulista. Agora vai administrar o Prodigy Berrini. A conversão de unidades passa a ser a ferramenta mais usual para a expansão da empresa ou ainda é questão de oportunidade?
Assis: A conversão surge a partir de oportunidades. Nesse novo momento da THG, buscamos crescer de forma consciente, sólida e com qualidade.

HN: Este ano a rede avançou com aberturas e novos projetos no estado de São Paulo. O cenário paulista então se consolida como o principal mercado para o Transamerica?
Assis: Pelo perfil corporativo de nossos empreendimentos, o Sudeste sempre foi nosso principal mercado e São Paulo, nossa principal cidade. No entanto, estamos presentes em outras regiões e pretendemos aumentar ainda mais nosso alcance pelo país, principalmente no centro oeste. Aguardem novidades!

(*) Crédito da foto: Peter Kutuchian/Hotelier News

Comentários