Setur-SP promove seminário que discute acesso ao crédito turístico no estado

setur-spLummertz: setor de ecoturismo cresce 20% ao ano

Em meio à medidas de incentivo ao turismo no estado, a Setur-SP (Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo), junto à Desenvolve SP, promove o Seminário de Crédito e Oportunidades de Negócios para o Turismo, na cidade de Registro, no Vale do Ribeira.

O evento chega à sua segunda edição e integra o Programa de Crédito Turístico, idealizado pelo governo em vias de possibilitar o acesso às linhas de financiamento oferecidas por instituições parceiras.

A escolha pela região é justificada com o enfoque em seu potencial turístico. O Vale do Ribeira é hoje um dos oito polos de desenvolvimento do setor em São Paulo, trabalhando o segmento de ecoturismo e aventura.

Este é um mercado que merece atenção, uma vez que, segundo a ABETA (Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura) e o MTur (Ministério do Turismo), mais de 5 milhões de pessoas viajam pelo Brasil motivadas por turismo de aventura, sendo 20% voltadas para o estado de São Paulo.

Setur-SP:  o seminário

Com horário marcado das 9h às 17h, o evento acontece na sede do Senac, no bairro de Vila Flórida. Na programação, está previsto um painel sobre linhas de financiamento e as oportunidades de crédito ao setor de turismo no estado, bem como atendimento individual.

Vinicius Lummertz,  secretário estadual de Turismo, destaca a relevância do segmento, equiparando a situação do mercado turístico: “Enquanto o turismo em geral cresce 4% ao ano no mundo, o setor de eco e aventura cresce 20% ao ano. É parte da nossa estratégia promover destinos do estado de São Paulo com essas características no mercado internacional”.

O secretário realça ainda a que o segmento cresceu 81% em cinco anos, “para se ter uma ideia do potencial, para gerar impacto de US$ 10 mil na economia local são necessários 100 turistas de cruzeiros, ou nove turistas de massa – mas apenas quatro ecoturistas”.

Para ações como essa, o governo conta atualmente com mais de R$ 1 bilhão em crédito disponível aos setores público e privado, já havendo aprovado quase 100 projetos, com volume aproximado de R$ 200 milhões.

(*) Crédito da foto: Arquivo HN

Comentários