';

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Três perguntas para: Andrea Emmerling

Por Vinicius Medeiros 28 de agosto de 2020

Alguma coisa nos diz que, quando pintou o convite, ela não pensou duas vezes. Uma amante de futebol no país pentacampeão? Uma boa combinação, certo? Ainda assim, mesmo estando desde novembro de 2019 no Brasil, ela ainda não conseguiu jogar sua peladinha – sim, além de torcedora do Colonia e do Arsenal, ela também gosta de praticar o esporte. Enquanto isso não acontece, Andrea Emmerling, gerente geral do Belmond Hotel das Cataratas, foca no trabalho e encontra um tempo para conversar com a imprensa. Obrigado! :-))

De fato, os últimos meses foram intensos para todo e qualquer hoteleiro. Andrea conta que aproveitou o período fechado para ficar mais próximo do time e fazer ajustes operacionais mirando a reabertura do hotel, ocorrida na semana passada. “Assumi a liderança do hotel durante a alta temporada, período de muita correria e grande movimento no hotel. Poucos meses depois, aconteceu a pandemia e foi necessário interromper as atividades temporariamente. Durante esse tempo, tive a oportunidade de interagir com mais calma com meus colegas, identificar alguns processos e rotinas que, com o hotel funcionando a todo vapor, certamente seriam mais complexas de compreender e revistar”, revela.

Mesmo sem jogar suas partidas de futebol, Andrea não está parada. Também maratonista, ela aproveita o tempo livre para treinar para a meia maratona Foz do Iguaçu – seja lá quando ela acontecer. Em paralelo, intensifica as atividades no dia a dia do hotel para deixar tudo perfeito para os clientes. “O mercado nacional é o foco neste momento. Felizmente, já recebíamos muitos brasileiros, agora é a oportunidade de crescer ainda mais neste mercado. Com a dificuldade de programar viagens para fora do país, o aumento da busca por destinos nacionais é uma realidade. E, sem dúvidas, temos muitos destinos incríveis para serem explorados!”, comenta. Leia o restante da entrevista com a convidada de hoje (28) do Hotelier News no Três perguntas para.

Três perguntas para - Andrea EmmerlingAndrea aproveitou o período com o hotel fechado para se aproximar do time

Três perguntas para: Andrea Emmerling 

Hotelier News: Não fazia muito tempo e você havia assumido a liderança do hotel. Como foi esse período fechado? Entre as adaptações para abertura, o que foi e está sendo mais crítico? 

Andrea Emmerling: Assumi a liderança do hotel durante a alta temporada, período de muita correria e grande movimento no hotel. Poucos meses depois, aconteceu a pandemia e foi necessário interromper as atividades temporariamente. Durante esse tempo, tive a oportunidade de interagir com mais calma com meus colegas, identificar alguns processos e rotinas que, com o hotel funcionando a todo vapor, certamente seriam mais complexas de compreender e revistar. Neste período difícil, percebi que a minha relação com a equipe ficou mais forte, foi muito importante manter o meu papel de líder em um momento de muitas incertezas e inseguranças. Uma maneira que encontrei para manter toda a equipe atualizada durante o isolamento foi criar um perfil no Instagram dedicado a isso. Nele, mantive contato com todos os funcionários, deixando-os a par das últimas atualizações em relação ao hotel e ao nosso trabalho. Além disso, ainda não havia tido tempo de conhecer a fundo toda a equipe, procurei me dedicar a isso durante esse período. Acho importante dizer que a pandemia é uma situação excepcional, um momento de crise em que as preocupações e ansiedades de todos ficam mais evidentes. Por isso, procurei sempre estar disponível para os meus funcionários, me tornando o mais acessível possível para eles. 

HN: Neste novo momento, o que gerentes gerais mais buscam na equipe? Quais as principais habilidades necessárias? Por que? 

AE: Existem muitas mudanças e novos procedimentos que precisam ser cumpridos e, para que isso aconteça, o trabalho em equipe é muito importante. Estamos vivendo uma situação única e ter flexibilidade também é fundamental. Como tudo é novidade, precisamos saber nos adaptar em diferentes cenários. Saber aceitar mudanças e sair da nossa zona de conforto faz com que os desafios sejam encarados com mais segurança e habilidade. Acho que a pandemia mexeu muito com todos nós, estamos diferentes e os nossos hóspedes também, eles têm muitas expectativas em relação ao turismo nesse novo momento, e queremos superá-las. Por fim, acho que a inteligência emocional é outra característica fundamental. Trabalhamos o tempo todo com pessoas, é imprescindível saber lidar de forma leve e correta nas mais variadas situações.  
 
HN: Sem demanda internacional, tão importante para o empreendimento, qual será a estratégia de vendas? E, diante da preponderância de turismo doméstico, flexibilizar condições de pagamento e baixar tarifa são possibilidades?   

AE: O mercado nacional é o foco neste momento. Felizmente, já recebíamos muitos brasileiros, agora é a oportunidade de crescer ainda mais neste mercado. Com a dificuldade de programar viagens para fora do país, o aumento da busca por destinos nacionais é uma realidade. E, sem dúvidas, temos muitos destinos incríveis para serem explorados! Agora, por exemplo, estamos recebendo um número incrível de hóspedes da própria cidade de Foz do Iguaçu, algo que acontecia pouco anteriormente. Também acredito no sentimento de solidariedade que tomou conta dos brasileiros e o desejo de apoiar a economia nacional. Muitos brasileiros ainda não conhecem as Cataratas do Iguaçu, essa é a verdadeira oportunidade de descobrir tudo de incrível que o Brasil tem a oferecer. Acreditamos que as Cataratas serão um dos principais destinos neste novo contexto.

Nosso objetivo neste momento de reabertura é oferecer ao hóspede a melhor experiência de hospedagem. Para isso, lançamos novas opções de lazer e entretenimento, algumas realizadas dentro do hotel e outras no Parque Nacional do Iguaçu. As experiências inéditas evidenciam um dos maiores atributos do hotel: estar cercado por 185 mil hectares de floresta tropical e pelas mais exuberantes espécies da fauna e da flora brasileiras. As amplas áreas verdes e espaços abertos espalhados por todo o hotel permitem que os hóspedes possam desfrutar de momentos inesquecíveis com toda a segurança e tranquilidade. Também preparamos alguns pacotes especiais de hospedagem, como o Stay a little longer, que incentiva o hóspede a estender um pouco a viagem, com uma diária a mais oferecida pelo hotel. Outra opção legal é o Long Stay, para quem pode desfrutar de uma estadia ainda mais longa, esta é uma ótima pedida. São sete noites de hospedagem com todo o conforto, segurança e sofisticação necessários para proporcionar momentos inesquecíveis. 

(*) Crédito da foto: Divulgação/Belmond