';

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Anac divulga plano de operações aéreas até fim de abril

Por Redação 30 de março de 2020

Anac - malha aérea abrilNova malha aérea é 91,6% inferior àquela que normalmente é operada

Na sexta-feira (27), a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) divulgou a malha aérea essencial, que continuará a funcionar no país durante a crise do coronavírus. Ao todo, serão 1.241 voos domésticos semanais, circulando entre as 26 capitais e o Distrito Federal. Também estão inclusos outros 19 destinos nas operações. Vale destacar que as rotas internacionais foram paralisadas pelas principais companhias aéreas do país.

O cronograma, a priori, será mantido até o fim de abril. Ao todo, segundo a agência, contempla 723 voos na região Sudeste, 155 na Sul, 153 no Nordeste, 135 no Centro-Oeste e 75 no Norte. Desde o aumento dos efeitos do coronavírus no país, várias empresas aéreas reduziram suas malhas em função da baixa demanda. As três maiores (Gol, Latam e Azul) anunciaram medidas neste sentido, além de companhias regionais

Anac: baixa demanda

A nova malha anunciada pela Anac é 91,6% inferior àquela que normalmente é operada, quando comparada a igual período de 2019. No ano passado, as empresas registravam frequências de 14.781 por semana. Com o novo planejamento, também há queda na quantidade de destinos atendidos, de 106 para 46, registrando diminuição de 56%. 

“As empresas aéreas estão fazendo um esforço conjunto para manter o país conectado e não deixar nenhum estado brasileiro sem atendimento. As companhias vão continuar queimando dezenas de milhões de reais de caixa, pois mesmo com a redução da malha a ocupação das aeronaves continuará baixa. Por isso, o setor necessita que sejam disponibilizadas linhas de crédito para que as empresas possam suportar os próximos meses”, diz Eduardo Sanovicz, presidente da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas).

(*) Crédito da foto: TobiasRehbein/Pixabay