';

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Marriott anuncia plano de expansão com 1,7 mil hotéis no pipeline até 2021

Por Redação 18 de março de 2019

marriot international plano de crescimentoPlano prevê receita anual de U$ 700 milhões com aberturas estabilizadas

 

A Marriott International apresentou hoje (18) seu plano de crescimento para os próximos três anos. Até 2021, a previsão da companhia é inaugurar mais de 1,7 mil hotéis, que podem contribuir com uma receita adicional de US$ 400 milhões. A rede americana é atualmente, segundo dados da LE (Lodging Econometrics), uma das marcas com maior pipeline mundial.

O plano foi apresentado hoje, durante reunião com investidores institucionais e outros stakeholders, em Nova York. A Marriott prevê que, até o fim de 2021, de 275 mil a 295 mil quartos sejam adicionados ao inventário globalmente. A estimativa leva em conta o pipeline anunciado de 418 mil apartamentos, dos quais 214 mil já estão em construção. Ainda segundo a companhia, essas aberturas, uma vez estabilizadas, devem gerar US$ 700 milhões em receita anualmente. O plano também prevê um crescimento de RevPar entre 1% e 3% ao ano.

Segundo Arne Sorenson, CEO da Marriott International, a fusão entre a companhia e a Starwood permite o crescimento contínuo da empresa. “A Starwood nos transformou em um concorrente duro no mercado, fornecendo um programa de fidelidade valioso, marcas com forte apelo a hóspedes e proprietários, além de locais incríveis, particularmente na Ásia-Pacífico, região que está em rápido crescimento”, diz.

O lançamento do Marriott Bonvoy também é apontado como garantia de sucesso para os próximos anos. “Lançamos nosso mais novo programa de fidelidade no mês passado. O programa atingiu 125 milhões de membros no final de 2018, adicionando cerca de 50 mil membros por dia”, revela Sorenson.

Marriott: acionistas e Sheraton

Planos e estratégias já em andamento relacionadas a marca Sheraton também foram apresentados aos investidores. Recentemente, a rede ganhou novo logotipo, protótipo de quartos e abordagem de design. Mais de um quarto das unidades já estão em reforma ou comprometidos com uma. Com mais de 155 mil apartamentos em escala global, a bandeira é a terceira maior da empresa em número de quartos. É também a mais diversificada geograficamente.

Ainda dentro do plano de três anos, a rede antecipa que o lucro diluído por ação deve ficar entre US$ 7,65 e US$ 8,50 ao fim do prazo. O valor representa crescimento de 11% a 15% sob os resultados de 2018. Também nessa comparação, os ganhos brutos devem apresentar incrementos de 6% a 9%, enquanto os líquidos crescem de 5% a 8%.

(*) Crédito da capa: geralt/Pixabay

(**) Crédito da foto: Michal Mrozek/Unsplash​