Coronavírus: Brasil tem 25 casos confirmados

coronavírus Ghebreyesus​: ameaça de pandemia é real

Em suas semanas, o número de casos de coronavírus no Brasil aumentou consideravelmente. Conforme divulgado pelo Hotelier News na sexta-feira, até então oito foram pessoas foram confirmadas com a doença. Hoje (9), o índice pulou para 25. Três novos pacientes foram contabilizados nos estados do Rio de Janeiro, Alagoas e Minas Gerais, segundo dados do Ministério da Saúde. Outros três infectados também foram anunciados em São Paulo - estado com o maior número de doentes, somando 16 pessoas.

O primeiro caso em terras brasileiras foi confirmado no dia 26 de fevereiro na capital paulista. Do total de infectados, 21 estiveram em outros países e outros quatro são provenientes de contágio local. Cerca de 663 casos suspeitos ainda estão em fase de análise e 632 foram descartados. 

Até o momento, os estados afetados foram: São Paulo (16); Rio de Janeiro (3); Bahia (2); Alagoas (1); Espírito Santo (1); Minas Gerais (1) e Distrito Federal (1). O governo paulista anunciou a liberação de R$ 30 milhões para ações imediatas ao combate ao vírus.

O diretor-geral da OMS (Organização Mundial de Saúde), Tedros Adhanom Ghebreyesus, declarou hoje que “a ameaça de pandemia é real”. “Agora que o novo coronavírus está presente em muitos países, a ameaça de pandemia tornou-se muito real. Mas seria a primeira pandemia da história que poderia ser controlada. O ponto principal é: não estamos à mercê deste vírus”, afirma.

Segundo o boletim da entidade, 101 países, áreas ou territórios já foram atingidos pela covi-19. Apesar do cenário preocupante, protótipos de vacina estão sendo desenvolvidos e 81% dos casos não são graves - conforme divulgado na matéria anterior.

Coronavírus: impacto na economia

Na quarta-feira passada, o PIB 2019 foi anunciado causando grande decepção entre os economistas. A economia do país cresceu apenas 1,1%, menor desempenho registrado em três anos. Com a ameaça do coronavírus, a performance de 2020 corre o risco de repetir o feito ou apresentar números ainda piores.

Segundo Paulo Guedes, ministro da Economia, o vírus foi a gota d’água para um mundo que já estava em desaceleração econômica. “O mundo descendo e o Brasil começando a subir. Aí veio o coronavírus. Isso agudiza a saúde. Qual a minha resposta a isso? Temos que manter absoluta serenidade e a melhor resposta à crise são as reformas”, declarou a Reuters.

Mesmo com o “pibinho” e a covid-19, hoteleiros brasileiros mantém sua visão otimista para 2020. Entre os fatores que puxam o pensamento positivo dos empresários está o crescimento de 2,75% do setor privado em 2019.

(*) Crédito da capa: Philip Fong/AFP

(**) Crédito da foto: Reprodução/Twitter

Comentários