FOHB anuncia protocolo de biossegurança para auxiliar setor

FOHB - protocoloMedidas estão alinhadas às recomendações de autoridades de saúde

Após número de hotéis fechados no país chegarem a 65%, a FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil ) apontou que junho e julho se firmam como meses das reaberturas. Ainda que retornando às operações, algumas adaptações precisam ser feitas, devido ao cenário de pandemia. Com isso, a entidade desenvolveu um protocolo de biossegurança para auxiliar o setor. 

O Protocolo FOHB aponta procedimentos e recomendações durante e pós dado período. A organização desenvolveu um protocolo de biossegurança com base nas informações oficiais da OMS (Organização Mundial da Saúde), Anvisa e Ministério da Saúde. Visando auxiliar seus associados, a entidade reuniu e organizou as principais recomendações, procedimentos e métodos para os meios de hospedagem na retomada.

“O Protocolo FOHB é uma maneira de auxiliarmos nossas redes associadas e demais meios de hospedagem a retomar o setor, assim que possível. Tivemos o cuidado de selecionar os melhores profissionais e para trazer as informações verídicas dos órgãos oficiais. O documento estará disponível para todos em nosso site”, diz Orlando de Souza, presidente executivo do FOHB. 

O presidente realçou ainda que atualizações deste documento serão chanceladas pelo Instituto de Medicina Tropical da Faculdade de Medicina da USP, equipe responsável pelo primeiro sequenciamento genético do Covid-19 no Brasil.

FOHB: o protocolo

O material reúne as informações sobre o coronavírus, abrangendo formas de transmissão e sintomas. Além disso, também são abordadas as ações essenciais, previstas para todos os tipos de empreendimentos, como higienização das mãos, distância e comunicação com os clientes.

O protocolo ainda contém procedimentos específicos para meios de hospedagem, desde o check-in ao check-out, a sanitização dos ambientes pela governança. E também no quesito restaurantes e bares, espaços de eventos e lazer, espaços de bem-estar. Abordando ainda as tecnologias possíveis a serem utilizadas.

A iniciativa contou com apoio das associações ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), BLTA (Brazilian Luxury Travel Association), Resorts Brasil, Senac São Paulo (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) e AMTSBE (Associação Mundial de Turismo de Saúde e Bem-estar).

(*) Crédito da foto: sweetlouise/Pixabay

Comentários