';

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Quarentena em SP é prorrogada até dia 15 e governo anuncia retomada

Por Redação 27 de maio de 2020

quarentena- retomadaGrande São Paulo ainda está em fase de alerta
 

O governador João Doria (PSDB) anunciou hoje (27) que prorrogará a quarentena por mais 15 dias, com flexibilização de acordo com setores do estado. O período de isolamento foi decretado até o dia 15 de junho, porém com medidas que viabilizam a retomada das atividades em algumas regiões.

Em nota, o governo desmentindo as informações publicadas pelo G1 e Globonews. A nova fase da quarentena começará a partir do dia 1º de junho, dependendo dos índices de cada município. Entretanto, em entrevista coletiva, Doria ainda não informou se a reabertura já começará neste período.

O plano batizado de “retomada consciente prevê a flexibilização de acordo com critérios  definidos pela Secretaria Estadual de Saúde e pelo Comitê de Contingência do Coronavírus: redução consistente no número de casos; disponibilidade de leitos de UTIs em hospitais públicos e privados; taxa de isolamento social e uso obrigatório de máscaras.

Quarentena: plano de retomada

Dividido em cinco fases, cada etapa do plano do governo corresponde a um ciclo da pandemia que determinará a flexibilização de cada região. De acordo com a classificação atual, a maior parte do estado retomará as atividades em diferentes níveis, porém a Grande São Paulo Baixada Santista e Registro deverão manter os moldes adotados até o momento, já que estão na fase um (vermelha), com altos índices de contaminação e funcionamento apenas de serviços essenciais.

Já a capital e grande parte do interior foram classificados na fase dois (laranja), definida pela flexibilização de comércios; shoppings; concessionárias; imobiliárias e escritórios, todos com restrições. No entanto, a abertura dos estabelecimentos fica a cargo dos prefeitos.

A fase três (amarela) é chamada de fase controlada e prevê maior abrangência na flexibilização. Bares, restaurantes e salões de beleza poderão retomar as atividades também respeitando as restrições.

Já as fases quatro (verde) e azul (cinco) correspondem a abertura parcial e normalidade, respectivamente, porém ainda com medidas de distanciamento. Academias, por exemplo, voltam a funcionar na fase quatro. Já espaços públicos; jogos, teatros; cinemas e eventos que provoquem aglomeração serão liberados apenas no estágio cinco.

(*) Crédito da capa: Leonardo Bessanato/Reuters