';

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Três perguntas para: Luciano Motta

Por Nayara Matteis 13 de agosto de 2020

Luciano Motta - tres perguntasMotta foi responsável pela consolidação do time de vendas da rede

Com 26 anos de experiência no mercado hoteleiro, Luciano Motta, diretor de Vendas da Mabu Hotéis & Resorts, faz parte de um time que vem trazendo bons resultados. No primeiro trimestre de 2019, o grupo registrou incremento de 30% de receita, efeito da consolidação da equipe liderada pelo profissional. Em dezembro de 2019, as ocupações dos empreendimentos chegaram a 80% e em janeiro de 2020, o Mabu Thermas Grand Resort bateu recorde histórico, superando em 47% a receita do mesmo período no ano passado.

Dos números citados para cá, muita coisa mudou. A rede não passou isenta de prejuízos causados pela pandemia e em junho iniciou a retomada de suas atividades. Em julho, foi inaugurado o complexo de multipropriedade My Mabu, uma das grandes apostas da empresa ao lado do Blue Park. Apesar do cenário nada favorável para o turismo, Motta afirma que o grupo iniciou as operações do novo empreendimento para manter o compromisso de entrega estipulado. “Em respeito ao nosso compromisso com o prazo e honrando os contratos firmados junto aos proprietários, a Rede Mabu cumpriu com a entrega neste mês de julho só não fizemos a entrega antes devido às proibições pelos decretos locais frente à pandemia”.

O diretor, que iniciou sua carreira no Mabu em 1993 como mensageiro, retornou ao grupo em 2017. Em sua trajetória, passou por outras marcas como Lizon, Rede Deville, Slaviero Hotéis, BHG (Brazil Hospitality Group) e Trend Operadora. “Essas boas experiências me trouxeram novamente ao Mabu anos depois. Me deixa muito feliz saber que trabalho em um lugar onde me sinto realmente em casa. Uma empresa transparente e inovadora, onde a comunicação com a presidência e investidores é a melhor possível”, destaca.

Três perguntas para: Luciano Motta

Hotelier News: A Rede Mabu inaugurou um novo empreendimento de multipropriedade recentemente. O momento não é arriscado? Quais fatores foram decisivos para a escolha da data?

Luciano Motta: Sabemos que não estamos no melhor momento para inaugurar um novo empreendimento, mas por tratar-se de um produto multipropriedade, ele difere bastante da hotelaria. Em respeito ao nosso compromisso com o prazo e honrando os contratos firmados junto aos proprietários, a Rede Mabu cumpriu com a entrega neste mês de julho e só não fizemos a entrega antes devido às proibições pelos decretos locais frente à pandemia. O mais importante para nós é termos honrado o prazo de entrega junto aos novos proprietários, e neste curto espaço de tempo já identificamos o encantamento que o My Mabu está trazendo para este novo público. A marca Mabu não mediu esforços para entregar um produto de muita qualidade, tudo tem muito bom gosto. Nossa marca registrada que é "receber bem as pessoas", sendo assim o sucesso é certo.

HN: Como estão as perspectivas de retomada? Já existe demanda nas propriedades da rede? Quais ações de vendas estão sendo feitas?

LM: A retomada é uma realidade por aqui. As vendas futuras já acontecem e vêm crescendo dia a dia dentro de nossa central de reservas, fato comemorado por todos, afinal ninguém esperava por tudo isso dentro de um ano que se desenhava tão promissor. Fechamos o primeiro trimestre com superávit e as perspectivas eram as melhores, mas tivemos que nos redesenhar para os novos tempos e temos feito isso a cada minuto, com o time de vendas ainda mais antenado a todas oportunidades e um trabalho muito bem feito no interior do estado. Otimizamos carteiras e fundimos os contatos de Mice e lazer fazendo um mix de benefícios ao nosso portfólio de trabalho. Estamos colhendo bons frutos de todas as readequações feitas e nossa retomada segue em crescente. Aguardamos os próximos dias a normalização dos atrativos em Foz do Iguaçu, assim como a abertura das fronteiras para voltarmos a quebrar recordes por aqui. Nossa arma de conversão é o Blue Park e suas novas atrações como toboáguas e mega tirolesa, além da chegada dos personagens que acabaram de desembarcar em Foz para feriado de 7 de setembro, o primeiro com a turminha Fred, Baltazar, Mia, Vlad e Otto prometem fazer a diversão da criançada.

HN: Quais estão sendo os maiores desafios diante do novo cenário para distribuição?

LM: As maiores dificuldades estão na demanda que foi retraída em muitos de nossos parceiros nos últimos 120 dias, além da questão prazo de pagamento e até mesmo renegociações de percentuais de comissão. É um momento onde todos temos de dar as mão e fomentar viagens internas no Brasil, o que facilitaria a vida do setor. Um trabalho de conscientização por parte das secretarias de turismo e o próprio Ministério do Turismo fomentando para que brasileiro viaje internamente ajudaria não só na distribuição mas também na saúde financeira de todo trade.

(*) Crédito da foto: Nayara Matteis/Hotelier News