';

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Cancelamentos de grandes eventos causarão grandes perdas ao turismo, diz FecomercioSP

Por Redação 30 de julho de 2020

FecomercioSP - eventosGrandes eventos só acontecerão mediante a descoberta de uma vacina

Nas últimas semanas, a prefeitura da capital paulista anunciou o adiamento e cancelamento de grandes eventos como Réveillon na Avenida Paulista, Carnaval e Fórmula 1. Ainda é cedo pra dizer qual será o real impacto no turismo, mas a FecomercioSP prevê grandes perdas no setor. Buscando impulsionar uma retomada, hoje (30), o SPCVB (São Paulo Convention & Visitors Bureau) e ABEOC (Associação Brasileira de Empresas de Eventos) se uniram para mostrar o que o estado vem desenvolvendo para a recuperação do segmento.

Para a FecomercioSP, a decisão é a mais coerente, pois, embora já tenham sido implantados protocolos sanitários que preveem higienização e distanciamento social, essas práticas são muito difíceis de serem controladas em eventos desse porte.

 De acordo com o Conselho de Turismo da Federação, o cancelamento da Fórmula 1 é o que deve ter mais impacto, pois aproximadamente 115 mil visitantes costumam se deslocar para acompanhar os treinos e a corrida, com movimentação financeira em torno de R$ 185 milhões, entre sexta-feira e domingo. São gastos com hospedagem, transporte, alimentação, entre outros.

Por outro lado, o cancelamento do Réveillon na Paulista não deve abalar tanto o setor de turismo, pois é frequentado por moradores. O evento movimentou cerca de R$ 650 milhões em 2020, segundo dados do Observatório do Turismo. Para a FecomercioSP, o valor deve ser realocado para outros tipos de festas particulares, sem perdas relevantes.

FecomercioSP: Carnaval

Já o Carnaval paulistano, que tem crescido sistematicamente nos últimos anos – podendo ser considerado o segundo maior do Brasil –, chega a movimentar cerca de R$ 900 milhões. Com o adiamento da festa, ainda não é possível prever se esse montante sofrerá impactos consideráveis.

A entidade recomenda que os empresários se preparem para oferecer serviços e produtos para pequenos encontros, criando oportunidades para segmentos como decoração, vestuário, comidas e bebidas, entre outros.

(*) Crédito da foto: thekaleidoscope/Pixabay