';

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Com operações de baixo custo, Hotel 10 espera encerrar 2020 de forma equilibrada

Por Nayara Matteis 11 de agosto de 2020

hotel-10-retomada - internaHotel 10 Balsas tem previsão de abertura para agosto

Diante do cenário caótico causado pela pandemia com empreendimentos fechando as portas ou à beira do colapso, a Hotel 10 pode se considerar uma privilegiada. O grupo hoteleiro voltado ao segmento econômico apertou os cintos nos últimos meses e, após apenas 40 dias de paralisação, retoma suas atividades. Com operações enxutas e de baixo custo, a rede espera encerrar 2020 de forma equilibrada.

Em abril, as unidades fecharam suas portas visando respeitar decretos municipais, com exceção de Ponta Grossa (PR). Assim que o setor hoteleiro recebeu carta branca para abrir, as operações foram retomadas e, atualmente, todos os hotéis estão funcionando, alguns chegando a 50% de ocupação. “Temos uma característica de operar de forma enxuta e, olhando para trás, foi interessante não ter paralisado por mais tempo. Algumas unidades acabaram operando no vermelho, mas nos custou menos do que fechar”, conta Bruno Linzmeyer, CEO da Hotel 10.

Segundo o executivo, as tarifas não foram alteradas, visto que a rede já trabalhava com valores competitivos no pré-pandemia. Dependendo da praça, Linzmeyer afirma que a redução chegou a, no máximo, 10%. “Olhamos mais para os custos. Renegociamos contratos e utilizamos a MP 936. A maioria das empresas entende o mercado que atuamos”.

Mesmo com quedas bruscas de receita, o CEO acredita que a rede deve fechar o ano empatado caso as demandas sigam no patamar atual. “Estamos longe de sermos uma empresa que vai sair muito no vermelho. Se mantermos o ritmo, vamos encerrar 2020 no zero a zero. Nossa característica econômica facilitou o custo operacional baixo e diárias competitivas”, destaca.

Hotel 10: mercados promissores

Com unidades em Palmas (TO); Aparecida de Goiânia (GO); São Leopoldo (RS); Blumenau (SC); Itajaí (SC); Joinville (SC); Ponta Grossa (PR); Curitiba (PR) e União da Vitória (PR), ainda este mês a rede inaugura mais um empreendimento, desta vez em Balsas (MA).

Entre os mercados que vêm apresentando maior demanda estão Santa Catarina e Paraná, apesar do aumento dos índices de infectados. “Fomos proibidos de receber hóspedes em Blumenau, porém destinos como Joinville e Itajaí têm impressionado bastante”, afirma. “Palmas ainda tem muitos problemas de malha aérea, o que nos prejudicou muito”.

A Hotel 10 ainda solicitou a certificação do selo Turismo Responsável do MTur (Ministério do Turismo) e aproveitou para arrumar a casa. “Planejamos como iríamos receber os hóspedes seguindo os protocolos de higiene como álcool em gel, distanciamento, café da manhã em formato take away, controles remotos embalados e sem papelaria”.

A rede ainda vem fazendo investimentos em check-in automatizado, integração do gestor de canais com PMS entre outras tecnologias. “Sabemos que essas ferramentas agilizam os processos e reduzem custos na folha de pagamento”.

(*) Crédito das fotos: Divulgação/Hotel 10