Passaredo terá operações para São Carlos e Votuporanga

Passaredo- voosAs operações terão início no segundo semestre deste ano

Depois da Gol e da Azul Linhas Aéreas cumprirem suas partes no acordo feito com o governo de São Paulo para redução do ICMS sobre o querosene para aviação, a Passaredo anunciou novidades na malha aérea. Em coletiva de imprensa, a companhia junto com Vinicius Lummertz, secretário de Turismo, e Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional, informou hoje (23) dois novos voos para os municípios de São Carlos e Votuporanga, no interior do estado.

Segundo Lummertz, “mais voos e mais frequências são fatores primordiais para o desenvolvimento econômico e para o aumento de fluxo da atividade turística do Estado paulista e do Brasil”, afirma.  “É fundamental que o hub paulista cresça para aumentar a conectividade aérea do Brasil. Nós precisamos fortalecer o hábito de voar, gerando assim expansão nas ligações entre destinos”, completa.

Rodrigo Garcia, vice-governador e secretário do governo, destacou a importância da região para a economia. “Estamos justamente resgatando a força do interior paulista no contexto da economia e do turismo em nível nacional. Estamos dando um passo para o futuro”.

A ampliação da malha aérea no estado é resultado do programa “São Paulo Pra Todos”, que reduziu o imposto da alíquota cobrada sobre o querosene de aviação de 25% para 12%. Como contrapartida, as companhias aéreas passarão a oferecer mais voos a partir de diversos aeroportos paulistas. Recentemente, foram contemplados os municípios de Araraquara, Barretos, Franca e Guarujá.

Com saídas de Ribeirão Preto e seis decolagens semanais, os voos para São Carlos e Votuporanga serão operados pelas aeronaves ATR 72-500, com capacidade para até 68 passageiros. As operações terão início no segundo semestre de 2019.

 Em 22 de abril, a Passaredo iniciou operações de Ribeirão Preto com destino a Goiânia (GO) e Uberlândia (MG). Já a partir de 7 de junho, a empresa terá novos voos de Ribeirão Preto para Curitiba (PR). Já no dia 8 de agosto a companhia retomará as frequências entre São José do Rio Preto, no interior paulista, e Brasília (DF).

Passaredo e gastos com combustível

A despesa das empresas aéreas com combustível chega a até 40% de todo o custo operacional de cada voo. Com a redução do ICMS cobrado sobre o combustível aéreo, o governo de São Paulo pediu contrapartidas para aumentar o fluxo de pousos e decolagens dentro do estado, principalmente em cidades que ainda não eram atendidas por linhas comerciais regulares.

Pelo acordo firmado em fevereiro, o setor aéreo se comprometeu a criar 70 novos voos e 490 partidas semanais, aumentando a oferta de destinos no país. Ao todo, as novas frequências vão atingir aeroportos de 38 cidades em 21 estados. A desoneração tributária terá efeito a partir de 1º de junho e será compensada pelo impacto econômico gerado pelas contrapartidas. Lummertz ressaltou que dessas operações semanais, 401 já foram celebradas, o que corresponde a 81% do acordo firmado entre o governo companhias aéreas.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Passaredo Linhas Aéreas

Comentários