';

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Mineração impulsiona ocupação no Pumma Business Hotel (PA)

Por Redação 10 de abril de 2019

pumma business hotel usina S11DUsina de processamento do complexo S11D

A hotelaria de Canaã dos Carajás (PA) vem registrando um bom índice de ocupação este ano – e a mineradora Vale tem um dedo nisso. Com a expansão do complexo S11D Eliezer Batista, composto por usina e mina de minério de ferro, o envio de mão de obra para a região vem crescendo. É o grande fluxo de trabalhadores intermitentes, por sua vez, que movimenta os hotéis da cidade. O Pumma Business Hotel, localizado a 40 minutos do complexo, vive lotação há duas semanas.

Acostumado a receber trabalhadores da mina, o empreendimento teve uma boa surpresa ao aumentar a ocupação em 50% desde o fim do ano. Segundo Rafael Greco, gerente geral do Pumma, a demanda alcançou o auge no fim de março “Estamos experimentando lotação há 14 dias consecutivos”, afirma. O hotel possui 101 quartos, sendo o maior da cidade (confira In Loco Especial).

Ainda segundo Greco, a alta na demanda se deve à transferência de trabalhadores da Vale oriundos de Minas Gerais. Os operários mineiros estavam ociosos desde o rompimento da barragem de Brumadinho (MG). 

Os hóspedes intermitentes ficam na cidade por períodos de 15 dias e depois voltam ao estado de origem. A ocupação do hotel, contudo, mantém-se alta nos períodos de hiato. “Temos uma ocupação média de 60% mesmo sem o alto fluxo de operários”, revela Greco. 

Pumma Hotel Business e mais movimento

Em fase de expansão da capacidade produtiva, o S11D é o maior projeto de mineração do Brasil e do mundo. Por isso, existe a expectativa de que ainda gere bastante movimento para o Pumma. “Com a expansão ainda em sua fase inicial, a tendência é que sustentemos esses altos níveis de ocupação ao longo dos próximos anos”, acredita Greco.

De acordo com o gerente do hotel, que também é membro do Conselho Municipal de Turismo de Canaã dos Carajás, a mineração continua sendo o principal propulsor econômico da região. Além da demanda direta e indireta que proporciona, ainda paga royalties milionários para a cidade.

“Os royalties pagos pela Vale e revertidos para o município proporcionarão à cidade, por meio de investimentos, uma segunda gama de clientes para a rede hoteleira. Canaã terá que investir no desenvolvimento de sua infraestrutura, logística, saneamento e, principalmente, concluir o projeto aeroportuário”, ressalta. O aeroporto mais próximo do município está em Carajás, há 80 quilômetros de Canaã.

(*) Crédito da capa: Divulgação/ Pumma Business Hotel

(*) Crédito da foto: Ricardo Teles/ Vale