ABIH-MG reivindica ações para diminuir os impactos causados pelo coronavírus

ABIH-MGSanson: proposta é gerar flexibilização do remanejamento de reservas

Já é vasta a lista de empreendimentos que paralisaram suas atividades em meio à pandemia causada pelo coronavírus. O setor do turismo aparece como o mais prejudicado pela crise, e diversos segmentos já pedem ajuda ao governo. Após o apelo das companhias aéreas, agora a ABIH-MG (Associação Brasileira de Indústria de Hotéis de Minas Gerais) reivindica ações de redução de impactos como o desmembramento do ICMS das contas de energia elétrica, telefonia, água, esgoto e gás.

A associação divulga ainda a campanha Turista, não cancele, remarque!, visando minimizar o reflexo no setor, que já sente o impacto com cancelamento de mais de 70% das reservas em Minas Gerais. Segundo o presidente da ABIH-MG, Guilherme Sanson, a situação já exige ações imediatas como a redução do ISS, isenção do IPTU até março de 2021 e ICMS, e que o mesmo seja desmembrado das contas de energia elétrica, telefonia, água, esgoto e gás. “Precisamos de um alívio financeiro com a prorrogação de impostos municipais, estaduais e federais. Isso ajudaria o setor a passar por essa fase sem que haja o fechamento de hotéis, empresas voltadas para eventos e companhias aéreas, por exemplo”.

Sanson ainda analisa a situação, realçando que “este é o resultado direto do fechamento de museus, parques, feiras, aeroportos, além dos cancelamentos dos eventos na cidade de Belo Horizonte e no estado de Minas Gerais. Sabemos que são ações momentâneas, mas o fechamento e cancelamento desses players turísticos gera uma queda grande para o setor. Por isso estamos lançando aqui na capital a campanha Turista, não cancele. Remarque! O turismo precisa de você para vencer esse desafio, um projeto extremamente importante para que, com a ajuda dos hóspedes, possamos passar este momento delicado da melhor forma possível”. O presidente conclui então que a proposta é gerar uma flexibilização do remanejamento das reservas, especialmente as que foram pré-pagas. 

ABIH-MG: coronavírus pelo Brasil

As fronteiras terrestres já estão fechadas, e as operações aéreas que trabalham de forma reduzida, serão completamente paradas. Diante disso, o MTur (Ministério do Turismo) já analisa o impacto e busca medidas de redução de danos junto ao ministério da economia. Em São Paulo, a Setur-SP (Secretaria do Turismo) R$ 74,7 mi em programa de auxílio.

(*) Crédito da foto: Divulgação/ABIH-MG

Comentários