Sindhotéis Rio: ocupação no Rio bate 98% na virada do ano

Sindhoteis Rio - estimativa reveillonNa data da virada, Copacabana tem 98% de ocupação

Um dos Réveillons mais famosos do país terá lotação quase completa este ano. Segundo estimativas do Sindhotéis Rio (Sindicato dos Hotéis do Rio de Janeiro), a capital fluminense terá 98% do seu inventário hoteleiro ocupado na virada de 2018 para 2019. Entre as diferentes regiões da cidade, destaque para os bairros de Flamengo/Botafogo, com 100% de ocupação. Copacabana/Leme e Centro (ambos com 98%), além de Ipanema/Leblon e São Conrado/Barra (ambos com 97%), também têm bons indicadores.

No período que vai de 28 de dezembro a 1º de janeiro, a projeção do Sindhotéis Rio é um pouco mais baixa. Segundo a entidade, a taxa fica em 90%, contra 72% da prévia realizada em 23 de dezembro de 2017. Três regiões da cidade estão com índices acima da média: Ipanema/Leblon (94%); Flamengo/Botafogo (93%); e Copacabana/Leme (91%). Na última estimativa, divulgada dia 14 de dezembro, o indicador apontava para uma média de 85%.

Sindhotéis Rio: perfil

Turistas nacionais compõem o grosso dos hóspedes dos hotéis cariocas neste Réveillon, com 79% do total. São Paulo, Minas Gerais, interior fluminense e Rio Grande do Sul são os principais mercados emissores. Famílias e casais, com idades de 31 a 40 anos e de 41 a 50 anos, formam o perfil básico dos visitantes, apontam dados do Sindhotéis Rio.

Entre os estrangeiros, o perfil identificado pelo estudo é similar. Já entre os principais mercados emissores, destaque para a Argentina, EUA, Chile, Polônia, Canadá, França e Espanha. Para Alfredo Lopes, presidente do Sindhotéis Rio, este Réveillon é um sopro de otimismo para 2019 e reflexo de um ano de muito trabalho.

“Destaco positivamente a Barra da Tijuca, que veio na liderança da procura e está com ocupação bem perto de 100%, se consolidando como o maior Réveillon indoor da cidade”, comenta Lopes, que também preside a ABIH-RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro).

(*) Crédito da capa: nuno_lopes/Pixabay

Comentários