Marriott é atacada por hackers: dados de 500 mi de clientes em risco

marriott - vazamento hackersClientes da marca Sheraton foram possivelmente afetados

Informações de até 500 milhões de consumidores da Starwood Hotels & Resorts podem estar em risco em função de um ataque à base de dados da rede americana. Dona da marca desde 2016, a Marriott International disse, em comunicado, que uma investigação apontou que houve um acesso não autorizado aos servidores em 19 de novembro. O material acessado é relativo a reservas nas propriedades da Starwood até 10 de setembro de 2018.

Depois de abrir investigações sobre o ocorrido, a Marriott descobriu que uma "parte não autorizada havia copiado e criptografado informações" possivelmente desde 2014. Segundo a rede americana, para cerca de 327 milhões de hóspedes, os dados incluíam uma combinação de nome, endereço, telefone, e-mail, número do passaporte, data de nascimento, sexo e informações da conta e de chegada e partida das propriedades.

Procurada pela reportagem do Hotelier News, a assessoria de imprensa da Marriott no Brasil informou que ainda aguardava um comunicado formal da matriz. Por enquanto, todas informações passadas estão em um comunicado no site institucional da empresa (acesse aqui, em inglês). Não há detalhes sobre possível vazamento de dados de clientes brasileiros. A companhia disse que notificaria os consumidores cujos registros estavam nos servidores da Starwood.

Marriott: “lamentamos profundamente”

Para alguns clientes, as informações roubadas incluem números de cartões de crédito e datas de vencimento dos mesmso. Os números dos cartões de crédito foram criptografados, mas a Marriott não descarta a possibilidade de que os invasores tenham tido acesso aos dados. "Lamentamos profundamente que este incidente tenha acontecido", diz Arne Sorenson, CEO da Marriott, no comunicado.

Entre as marcas da Starwood estão W Hotels, Sheraton, Le Méridien e Four Points by Sheraton. Segundo a rede americana, os hotéis de bandeira Marriott usam outra base de dados e, portanto, as informações dos hóspedes não foram acessados.

A Marriott criou um site (acesse aqui) para fornecer mais informações aos clientes afetados. Também oferecerá aos hóspedes nos Estados Unidos e de outros países uma assinatura de um ano para um serviço de detecção de fraudes.

(*) Crédito da capa: pixelcreatures/Pixabay

(**) Crédito da foto: Divulgação/Sheraton

Comentários