';

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

São Paulo permanecerá em quarentena até chegada da vacina, diz Doria

Por Redação 31 de agosto de 2020

quarentena - sao paulo - joao doriaDoria fez a declaração em coletiva de imprensa

Em coletiva de imprensa promovida hoje (31) no Palácio dos Bandeirantes, o governador João Doria afirmou que o estado de São Paulo permanecerá em quarentena até a chegada de uma vacina. Ele ainda manifestou preocupação com aglomerações registradas nas praias paulistas no último final de semana. As informações foram publicadas pela Reuters.

“Nós estamos em quarentena. Eu quero deixar isso bem claro à opinião pública de São Paulo. Esta quarentena prossegue e prosseguirá. Enquanto não chegar a vacina e não tivermos a imunização de todos os brasileiros de São Paulo, nós estaremos em quarentena”, disse o governador. 

“Todos observaram neste final de semana um número impressionante de pessoas nas praias aqui do litoral de São Paulo —sem me referir ao litoral de outros estados brasileiros—, pessoas se aglomerando, sem máscara, de forma inadequada e perigosa. As rodovias aqui do estado de São Paulo também tiveram seguidos congestionamentos, como se nada estivesse acontecendo”, complementou.

Em julho, o prefeito Bruno Covas anunciou o cancelamento da tradicional festa de Réveillon na Avenida Paulista, da Fórmula 1 e o adiamento do Carnaval, ainda sem data definida para acontecer. 

Quarentena: vacina

O Instituto Butantan, ligado ao governo estadual, está testando uma potencial vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac Biotech. Outras candidatas a vacina também estão sendo testadas no país, como a desenvolvida em parceria pela farmacêutica britânica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e a da empresa norte-americana Pfizer.

O governador afirmou que o estado tem obtido resultados positivos no combate à pandemia, com semanas seguidas de queda no número de mortos por Covid-19, mas alertou que não há motivos para celebrar. Ele pediu colaboração da população e também de autoridades municipais para evitar que as cenas do último fim de semana se repitam no próximo, quando haverá o feriado prolongado da Independência.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde paulista, São Paulo tem 804.342 casos confirmados de Covid-19, com 30.014 mortes.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo